Reino Unido terá rede 4G em 2013

A conexão 4G padrão será 3.3 vezes (230%) mais eficiente no espectro que as atuais conexões 3G

São Paulo – Britânicos receberão conexão 4G em 2013. Mas pesquisa da Ofcom, autoridade reguladora das telecomunicações no Reino Unido, alerta: capacidade extra no espectro será essencial.

A pesquisa revelou que, inicialmente, a conexão 4G padrão será 3.3 vezes (230%) mais eficiente no espectro que as atuais conexões 3G. “Para contextualizar, um usuário com conexão 4G poderá fazer download de vídeos em aproximadamente um terço de tempo em que isso é feito hoje”, disse Dr. Stephen Unger, chefe de tecnologia da Ofcom.

Como os britânicos estão usando mais seus celulares para redes sociais, localização, e-mail e visualizações de vídeo em streaming, a Ofcom reconhece que, mesmo com o ganho de eficiência do espectro, talvez não seja possível sustentar o aumento da demanda. Por isso, estudos de “topologia” – a composição dos transmissores que fornecem o sinal de rede – serão cada vez mais importantes para o conhecimento da demanda em áreas densamente povoadas.

Para Bem Roome, da companhia de telecounicação Nokia Siemens Networks, não se trata apenas de velocidade. Ele explica que o problema com 3G é a latência – existe uma longa “conversa” entre seu dispositivo e a rede quando você tenta fazer algo. “A diferença é que com 4G a latência será muito menor.” Roome acrescentou que muitos países já têm redes 4G em funcionamento e com usuários experimentando melhores performances com a conexão.

No início desta semana, a Ofcom convocou usuários de celular que já receberam contas com o valor mais alto que o esperado. A reguladora também está de olho nas cobranças para descobrir se os provedores do serviço estão alertando seus clientes sobre os custos. Só no último ano, a Ofcom registrou que 6% dos usuários de celular já receberam uma conta mais alta que a prevista. Desses, mais da metade já teve que pagar mais de 100 libras além do valor esperado.