Quanto custaria uma assinatura do Facebook livre de anúncios

Rumores sobre versão paga do Facebook ganham força após caso de dados repassados irregularmente para consultoria política Cambridge Analytica

São Paulo – Quanto custaria a assinatura para um Facebook livre de anúncios? A pergunta, que já ganhava força após os vazamentos de dados de usuários para a consultoria Cambridge Analytica, pode ganhar ainda mais corpo com um novo rumor. O próprio Facebook, dizem fontes à Bloomberg, estaria considerando uma versão especial com a exibição de anúncios para seus usuários.

É preciso lembrar, inicialmente, como funciona o modelo de negócios do Facebook. Toda a atividade dos usuários serve como base para que a rede social saiba ao máximo os interesses e perfil de consumo dessas pessoas. A partir disso, o Facebook é capaz de oferecer a empresas a oportunidade de exibição de anúncios para os consumidores certos. É assim que o Facebook faz seu dinheiro.

Em linhas gerais, seria razoável afirmar que os usuários pagam pelo Facebook por meio de seus dados.

Em uma estimativa, a revista Time afirma que o valor não seria assim tão alto. A conta da publicação leva em conta o quanto cada usuário gerou para o Facebook no Canadá e nos Estados Unidos.

Vale ressaltar que os dois países são os que mais geram lucros por usuário. Por lá, cada usuário gerou cerca de 84 dólares para o Facebook. A publicação chama a atenção que, caso usuários pagassem esse valor como anuidade, o preço seria parelho a assinaturas de Netflix ou HBO—a mensalidade seria de cerca de sete dólares.

Levando em conta a média global, esse número ficaria ainda mais baixo. Entre todos os usuários do Facebook, a média de faturamento por usuário por ano fica em cerca de 20 dólares—com mensalidade de 1,66 dólares.

O cálculo da assinatura, é claro, é bastante grosseiro, mas dá ideia de quanto cada usuário precisaria gerar ao Facebook por ano. Para uma estimativa de cobrança, portanto, seria preciso pensar em um cenário parecido, imaginando que o Facebook provavelmente não aceitaria ganhar menos do que ganha com o sistema atual de anúncios.