Putin considera Snowden um “defensor dos direitos humanos”

Moscou - O presidente russo Vladimir Putin afirmou nesta quarta-feira que o ex-consultor do serviço de inteligência americano Edward Snowden, procurado pelos Estados...

Moscou – O presidente russo Vladimir Putin afirmou nesta quarta-feira que o ex-consultor do serviço de inteligência americano Edward Snowden, procurado pelos Estados Unidos e refugiado na Rússia, é um “defensor dos direitos humanos”.

“Entendo que os serviços secretos americanos tenham interesse em apresentá-lo como um traidor, mas é um homem que tem uma maneira de pensar completamente distinta, se considera um defensor dos direitos humanos e se comporta como tal”, disse Putin em uma entrevista ao Pervyi Kanal.

“Snowden nunca tentou divulgar nada”, respondeu Putin ao ser questionado se o técnico propôs entregar informação confidencial americana aos serviços secretos russos.

“Não recebemos nada dele e não queremos”, completou.

Edward Snowden recebeu no início de agosto asilo temporário de um ano na Rússia, depois de ter passado um mês na zona de trânsito do aeroporto Sheremetievo de Moscou, onde chegou procedente de Hong Kong.

Putin contou que Snowden entrou em contato com diplomatas russos em Hong Kong e propôs uma luta conjunta “contra as violações dos direitos humanos e da lei nos Estados Unidos”.

A proposta foi rejeitada, segundo Putin.

“Não tenho ideia do que vai fazer agora, mas está claro que não vamos entregá-lo (aos Estados Unidos). Aqui pode sentir-se seguro”, completou o presidente russo.

Washington pede a extradição de Snowden aos Estados Unidos, onde é acusado de espionagem por ter revelado a existência de um vasto programa de vigilância das telecomunicações.