Programa de PC WinRAR corrige falha de segurança de 19 anos

Software tem mais de 500 milhões de usuários globalmente

São Paulo — O software para computadores WinRAR corrigiu nesta semana uma falha de segurança que já tinha 19 anos. O problema foi encontrado por pesquisadores da empresa Check Point Software Technologies, especializada em segurança digital. Eles descobriram que o programa tinha suporte para um formato de arquivo já descontinuado, chamado ACE, que não tem atualmente a devida proteção para evitar ataques cibernéticos.

De acordo com os pesquisadores, hackers com acesso à falha poderia extrair um software malicioso a qualquer ponto do disco rígido. Com isso, era possível colocar o vírus onde eles quisessem dentro do computador da vítima.

Renomeando um arquivo no formato ACE para dar-lhe uma extensão RAR era possível extrair o software prejudicial no computador, de modo que ele fosse executado na próxima inicialização do sistema operacional.

Os pesquisadores informaram a empresa responsável pelo WinRAR, homônima, para que uma correção fosse disponibilizada. Ela está disponível na edição 5,70 beta 1 do programa gratuito.

No mundo, o WinRAR tem mais de 500 milhões de usuários. Ele é um programa gratuito que serve para descompactar arquivos comprimidos.