Professores não devem ser amigos de alunos em redes sociais

Distrito da Flórida, nos Estados Unidos, recomendou cuidado aos docentes no uso das redes para se comunicarem com os estudantes

Miami – Um distrito escolar da Flórida (sudeste dos EUA) aconselhou a seus professores que não devem ser amigos de seus alunos nas redes sociais e a ter muito cuidado quando usarem essas ferramentas de comunicação se quiserem evitar problemas trabalhistas e legais.

No início do período escolar 2010-2011, as autoridades do condado de Lee, na costa centro-oeste da Flórida, emitiram na segunda-feira diretrizes para o uso de meios sociais que consideram desapropriados, como Facebook, Twitter e MySpace, que são utilizados cada vez mais para se comunicar com os alunos.

As autoridades aconselham que se o professor usar uma rede social por razão de trabalho, deve antes comunicar a seus supervisores para que reflitam sobre os assuntos que serão postados.

“Nunca coloquem informações sobre estudantes, por mais inocentes que sejam, como a menção de seu nome, já que essa informação pode ser considrada privada e confidencial”, assinala uma das diretrizes.

“Muitas pessoas não se dao conta de que o que fazem com sua vida pessoal nos sites pode se transformar num problema de sua vida profissional, especialmente se trabalharem com educação pública”, afirma Robert Dodig, encarregado do escritório de assuntos legais do condado de Lee.

Leia mais das redes sociais

Siga as últimas notícias de Tecnologia no Twitter