Prisões por pornografia infantil na internet atingem 18

Operação DirtyNet prendeu acusados de pertencer a uma quadrilha internacional que compartilhava material de pornografia infantil

São Paulo – Chegou a 18 o número de prisões efetuadas pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira, durante a Operação DirtyNet. Os detidos são acusados de pertencer a uma quadrilha internacional que compartilhava material de pornografia infantil na internet. Segundo a PF, também foram apreendidos computadores, arquivos em HD e pen drives, além de câmeras.

A operação está sendo realizada em 11 Estados e no Distrito Federal. Estão sendo cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão nos Estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal. A operação prossegue na tarde desta quinta-feira, segundo a PF.

De acordo com a PF, integrantes do grupo trocavam arquivos contendo cenas degradantes de adolescentes, crianças e até bebês em contexto de abuso sexual. Além da troca de arquivos, foram identificados ainda relatos de outros crimes praticados pelos envolvidos contra crianças, inclusive com menção a estupro cometido contra os próprios filhos, sequestros, assassinatos e atos de canibalismo.