Portabilidade tem 1,2 milhão de efetivações em 3 meses

Trimestre que terminou no dia 30 de setembro apresentou pico histórico em efetivações de portabilidade numérica

São Paulo – O trimestre que encerrou em 30 de setembro apresentou pico histórico em efetivações de portabilidade numérica. Segundo o relatório trimestral da ABR Telecom (Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações), a Entidade Administradora da portabilidade numérica no País, foram efetivadas 1.210.175 migrações nos últimos três meses.

Quando o volume do terceiro trimestre de 2010 é comparado a igual período de 2009, a evolução foi de 23,4%. Em relação ao segundo trimestre de 2010, o crescimento das efetivações foi de 10,5%.

O serviço que existe no Brasil há pouco mais de dois anos, foi implantado gradualmente a partir de 1º de setembro de 2009 e vem mostrando crescimento de sua utilização nos últimos trimestres deste ano, quando comparados ao ano passado e também aos trimestres anteriores de 2010, de acordo com a base de dados de referência da ABR Telecom.

Marcos – O terceiro trimestre registrou ainda dados relevantes como o fato de que o mês de agosto deteve o pico no volume de efetivações desde que o serviço foi implantado. Foram 421.183 migrações nesse mês.

O movimento das efetivações de portabilidade numérica nesse trimestre também confere a 2010 o maior volume de transferências do serviço. Dividido o movimento total de migrações realizadas até agora, isto é, as 6.712.602 efetivações, o ano de 2008 tem 1,75% desse montante; 2009 detém 48,9% e 2010, no nono mês do ano, já responde por 49,35% de todas as transferências.

DDD 11 – Nos três últimos meses, a ABR Telecom também observou marcos importantes para a história ainda recente da portabilidade numérica no Brasil. Entre esses, o fato do DDD 11 que atende a capital paulista e mais 63 municípios do estado ter ultrapassado, em setembro, a marca de um milhão de telefones móveis e fixos migrados. No DDD 11, já são 1,1 milhão de números de telefones celulares e fixos que se mantiveram após a troca de operadora.

Eficiência – Quanto ao índice de eficiência da portabilidade numérica, a ABR Telecom registrou 94,05% em setembro de 2010, o que ainda atribui a junho de 2009 o maior coeficiente da história do serviço. Naquele mês, o índice de eficiência atingiu 94,35%.

De acordo com a ABR Telecom, a eficiência da portabilidade numérica considera entre os pedidos e as efetivações, os casos de transferência que se adequam às exigências do modelo brasileiro do serviço. Para calcular a eficiência, o sistema utiliza as solicitações prontas aguardando o agendamento, os pedidos em processamento dentro do prazo regulamentar de três dias úteis, as desistências de portabilidade por parte do usuário, que pode fazê-la até dois dias úteis após o pedido, e a apresentação de documentação determinada. O cálculo simples entre migrações pedidas e concluídas não representa o atendimento à expectativa do usuário, nem a eficiência da portabilidade no Brasil.

Leia outras notícias sobre telecomunicações

Siga as notícias de Tecnologia do site EXAME no Twitter