Por que esta palestra do TED pede fim de Google e Facebook grátis

Cientista da computação Jaron Lanier fala sobre o lado ruim de serviços online gratuitos e pede por novo modelos de negócios no Vale do Silício

São Paulo – Um palestrante da conferência TED pediu o fim de serviços gratuitos bancados por anúncios na internet ao chamar o modelo de um “erro” (assista à apresentação no final deste texto). A conferência TED deste ano aconteceu no último final de semana em Vancouver, no Canadá.

Jaron Lanier é um pioneiro da realidade virtual, cientista da computação e filósofo da computação (ele também já gravou alguns discos de música clássica). Em sua fala de 15 minutos, Lanier fez uma breve recapitulação da internet e de serviços online.

Com uma mentalidade de amplo acesso, o único modelo de negócios possível para não criar barreiras de acesso ao conteúdo online como ambicionado nos primórdios da internet era recorrer a anúncios que financiavam serviços como redes sociais (Facebook), ferramentas de buscas (Google), entre outros.

“O que começou como anúncio realmente não pode mais ser chamado disso—mudou para modificação de comportamento”, diz. Ele vai mais longe e diz que se recusa chamar empresas de “redes sociais”, optando por “impérios de mudanças de comportamento”.

Em tom catastrofista, o palestrante afirmou que o futuro da humanidade dependeria de um novo modelo. Ele sugere alguma forma de pagamento ou a implantação de pequenas transferências para o uso de serviços online.

A dura fala de Lanier vem em meio a uma crise do modelo de anúncios, puxado, principalmente, pelo vazamento de dados de usuários do Facebook. Na última semana, o CEO e cofundador da rede social Mark Zuckerberg testemunhou por dois dias ao Congresso americano.

Abaixo, você pode assistir à palestra de Lanier. Ela é em inglês e as legendas, por ora, estão disponíveis apenas em inglês.