App Popcorn Time exibe filmes de graça e ameaça Netflix

Programa gratuito faz streaming de vídeos de forma rápida e fácil usando como base o protocolo BitTorrent e seu acervo quase infinito

São Paulo – Fazendo streaming de séries e filmes por um preço razoável, o Netflix conquistou um bom número de usuários pelo mundo. Mas um novo serviço está movimentando a web e se mostrando uma ameaça em potencial à já gigante empresa. Batizado de Popcorn Time e criado na Argentina, o programa gratuito também faz streaming de vídeos de forma rápida e fácil, mas usando como base o protocolo BitTorrent e seu acervo quase infinito.

O aplicativo, que tem versões para Windows, Mac e Linux, soluciona um dos maiores problemas enfrentados hoje pelo Netflix, que é a demora na chegada de filmes mais recentes. Enquanto no serviço pago as últimas obras que saíram do cinema levam meses para entrar, no Popcorn elas ficam disponíveis pouco depois da estreia oficial ou do início das vendas de DVD e Blu-ray – e tanto em 720p quanto em 1080p, com legendas em inglês e português e outros idiomas.

O aplicativo também faz com que os usuários evitem acessar os sites de onde saem os torrents, como o The Pirate Bay. Não são incomuns os que trazem uma interface confusa e links para páginas bem suspeitas, com o botão para baixar o arquivo normalmente perdido em meio a tanta informação. Ou seja, além de mais rápido que o Netflix em termos de lançamentos, o Popcorn ainda é mais seguro para o usuário comum.

Como funciona?

O programa basicamente roda o torrent enquanto faz o download, de forma que o filme inteiro acabará armazenado no HD do computador ao final da transmissão – o arquivo só é apagado de fato quando a máquina é reiniciada. O usuário também servirá de seed para o torrent, liberando alguns “pequenos pedaços de dados” enquanto assiste, segundo os desenvolvedores. A fonte, aliás, é o site YIFY.

Em termos de estrutura, o programa é open source, e qualquer um pode acessar e baixar o código-fonte no GitHub – além, claro, de colaborar com o projeto, mantido hoje por 57 pessoas. Ao TorrentFreak, os desenvolvedores afirmaram que o app é baseado em uma coleção de APIs, sendo “uma para torrents, outra para informações do filme e outra para o cartaz”, além de uma quarta para as legendas. “É tudo automatizado, nós não hospedamos nada”, disse um dos responsáveis, identificado como Sebastian.


Controvérsia

Mas como era de se esperar, o Popcorn Time está longe de ser legalizado. Muito ao contrário, aliás, como afirma o TorrentFreak, que o classificou como um “Netflix para pirateiros”, dada as quebras de direitos autorais. Os próprios desenvolvedores do programa sabem disso, e recomendam aos internautas que baixem e utilizem o aplicativo por sua própria conta e risco.

“Estamos usando torrents, então se você realmente se importa, é melhor procurar qual a situação legal em relação a esse protocolo no país em que você mora”, escreveram na página de perguntas frequentes. Ou seja, aqui no Brasil, por exemplo, o aplicativo é ilegal – assim como na maior parte do mundo, incluindo a Argentina, de onde vem o programa.

Mas como isso não é um impeditivo para boa parte dos usuários, a preocupação acaba caindo em cima dos estúdios de Hollywood. Enquanto o Netflix serviu como um aliado na luta da indústria cinematográfica contra a pirataria, esse novo programa, aliado a sua popularidade crescente, pode indicar uma tendência na web.

E mesmo que as gigantes do cinema consigam tirar o Popcorn Time do ar – o que não deve acontecer tão facilmente, dada a natureza do open source –, uma vez provado o funcionamento do conceito, que não é exatamente novo, é bem provável que ele se multiplique. Mas ao menos por ora, o programa segue vivo e em fase beta, disponível para Windows, Mac e Linux e recebendo updates.