Ação policial contra prostitutas terá cobertura via Twitter

Prevista para acontecer na próxima semana e sem local definido, polêmica operação foi anunciada pela polícia do Condado de Prince George, nos Estados Unidos

São Paulo – As prostitutas estão nervosíssimas no Condado de Prince George, em Maryland, nos EUA. Tudo porque a polícia local decidiu transmitir pelo Twitter a próxima ação contra as profissionais do sexo.

Um texto publicado num blog da corporação dá conta da operação. Sem data nem local definidos, a incursão terá fotos e outros conteúdos produzidos na hora divulgados na página da polícia no Twitter com a hashtag #PGDPVice.

“Estamos usando essa tática inovadora e sem precedentes para alertar potenciais participantes que este tipo de comportamento criminoso não é bem-vindo no Condado de Prince George”, afirma a corporação no texto.

Polêmica

A novidade vem gerando polêmica. Inicialmente, a Polícia de Prince George anunciou a ação no Twitter com a foto de uma mulher algemada – o que motivou críticas.

“Se não é para prender prostitutas (mas sim para salvar vítimas traficadas), por que esta foto ainda está aí?”, afirmou Christina Parreira em tuíte sobre a ação policial.

Polícia no Twitter

É bom lembrar: ter polícia com página no Twitter não é privilégio do Condado de Prince George. No Brasil, a Polícia Federal e as polícias militares de Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo são algumas das instituições que também mantêm perfil na rede social.

Por aqui, a prostituição não é considerada crime, mas sim o rufianismo (ou aproveitamento de prostituição alheia). A punição para a conduta consta no artigo 230 do Código Penal.