Pilotos da F-1 cobram mais segurança para correr em Spa

São Paulo - Pilotos da Fórmula 1 exigiram nesta sexta-feira maior segurança dos pneus antes do GP da Bélgica, a ser realizada no Circuito de Spa-Francorchamps, no...

São Paulo – Pilotos da Fórmula 1 exigiram nesta sexta-feira maior segurança dos pneus antes do GP da Bélgica, a ser realizada no Circuito de Spa-Francorchamps, no domingo. Eles temem que os compostos da Pirelli estejam apresentando neste fim de semana os mesmos problemas vistos no GP da Inglaterra, em junho. Na ocasião, os pneus de cinco carros explodiram durante a prova e assustaram os pilotos.

O novo temor surgiu durante o segundo treino livre desta sexta. Os pneus traseiros de Sebastian Vettel e Fernando Alonso estouraram na pista, lembrando os incidentes ocorridos em Silverstone. Da outra vez, a Pirelli fez mudanças em seus pneus e os colocou a prova no teste de novatos (que contou com os titulares das equipes) justamente em Silverstone, em julho.

Como aconteceu daquela vez, a associação dos pilotos, a GPDA (na sigla em inglês), ameaçou boicotar a corrida de domingo. “Queremos uma resposta sobre o que causou os problemas nos pneus. E dizer que a causa foram os detritos não é resposta”, afirmou o australiano Mark Webber, um dos líderes da entidade.

A GPDA quer que o delegado de segurança da competição, o inglês Charlie Whiting, exija garantias à Pirelli de que não ocorram novos episódios com os pneus na corrida de domingo. Mais cedo, o diretor esportivo da Pirelli, Paul Hembery, negou que os novos incidentes sejam uma repetição dos problemas verificados em Silverstone. E atribuiu os dois casos desta sexta a detritos na pista.