Pesquisadores batem recorde de transmissão de dados: 255 Terabits por segundo

O novo recorde supera em quase seis vezes o registro anterior.

Pesquisadores da universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, e da universidade Central Florida informaram ter atingido um recorde de transmissão de dados utilizando um novo tipo de fibra: foram 255 Terabits por segundo. O material permite 21 vezes mais banda do que o padrão usado por empresas de telefonia. O resultado da pesquisa foi publicado no jornal Nature Photonics.

Essa velocidade de transmissão de dados é um marco histórico. O recorde anterior era de um grupo de pesquisadores da Dinamarca que, em julho deste ano, atingiram 43 Terabits por segundo. O novo recorde supera em quase seis vezes o registro anterior.

O que os pesquisadores fizeram desta vez foi utilizar uma classe diferente de fibra para aumentar a capacidade de transmissão de dados para minimizar problemas de fluxo que acontecem na fibra óptica atualmente usada.  

A nova fibra tem sete núcleos, ou seja, sete vezes mais do que a fibra óptica tem atualmente. Graças a duas dimensões ortogonais adicionais para a transmissão de dados, é como se houvessem carros passando por uma estrada com sete pistas. E mais: os veículos passariam um por cima do outro.

“Esses incríveis resultados definitivamente dão a possibilidade de atingir a velocidade de transmissão de Petabits/s, que é o foco da Comissão Europeia nos próximos sete anos”, afirmou Chigo Okonkwo, professor assistente de Comunicação Electro-óptica na universidade de Tecnologia de Eindhoven.

“Com menos de 200 microns de diâmetro, esta fibra não precisa, visivelmente, de mais espaço do que as fibras convencionais.”

Netflix divulga ranking de melhores operadoras de banda larga no Brasil

Clique para abrir o link no navegador