PCs ficaram R$ 105 mais baratos em um ano no Brasil

Busca de brasileiros por celulares provoca queda de compras de notebooks e computadores

São Paulo – O gasto médio do brasileiro na compra de computadores e notebooks é de 2.334 reais, segundo dados divulgados nesta semana pela consultoria IDC. Os aparelhos ficaram 105 reais mais baratos, mas isso não evitou uma queda no segmento.

O relatório, que mostra informações relativas ao terceiro trimestre de 2016 (ou seja, não contempla a Black Friday), aponta que o valor dos produtos desse segmento comprados no Brasil teve queda de 4% em relação ao mesmo período de 2015.

No período entre julho e setembro, o mercado de computadores registrou seu pior desempenho do ano, com redução de 35% em relação a 2015. Foram vendidas 1.047 unidades, entre elas, 373 mil eram desktops e 647 mil eram notebooks.

Segundo a IDC, o mercado de PCs é prejudicado pela adoção massiva de celulares no Brasil. “O mercado brasileiro de PCs está canibalizado. É cada vez mais comum o consumidor preferir um celular com configuração robusta e boa qualidade de navegação a um computador”, disse, em nota, Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil.

Dell

Segundo dados da IDC obtidos por EXAME.com, a Dell é a fabricante que lidera as vendas no terceiro trimestre de 2016. A empresa foi responsável por 24,5% das vendas no período. A marca liderou nos segmentos de desktops (22,7%), notebooks (25,6%) e workstations (61,7%).

A Dell também apresentou crescimento na categoria de monitores, passando de 12% em 2015 para 20% no terceiro trimestre deste ano.

“O país representa um dos principais mercados de PCs da Dell no mundo e trata-se de um território em expansão para a marca. Prova disso está no fato de que, no último ano, lançamos os primeiros computadores gamers, com as marcas Dell e Alienware, bem como reforçamos o portfólio de notebooks 2 em 1”, afirmou, em nota, Rosandra Silveira, vice-presidente para consumidor final e pequenas empresas da Dell Brasil.