Pagamentos móveis recebem regulamentação do Banco Central

Alexandre Tombini, presidente do Banco Central, anunciou na segunda-feira que a instituição colocará em vigor uma regulamentação para pagamentos móveis no país

Alexandre Tombini, presidente do Banco Central, anunciou na última segunda-feira que a instituição colocará em vigor uma regulamentação para pagamentos móveis no país. As medidas deverão entrar em funcionamento dentro de um prazo de 180 dias. 

As normas editadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e pelo Banco Central buscam classificar e autorizar o processo de vigilância dos pagamentos, além de supervisionar a autorização das instituições que realizam as transações e seu gerenciamento. 

De acordo com a instituição federal, essa é uma regulamentação mínima para o setor e poderá passar por reajustes posteriores, à medida que as negociações realizadas por dispositivos móveis ganharem força em território nacional. 

O Banco Central acredita que o marco regulatório poderá trazer benefícios ao usuário, como maior conveniência, melhorias do serviço e redução de custos e preços

Uma pesquisa divulgada em outubro pela consultoria Frost & Sullivan indica que os serviços de pagamentos móveis no Brasil devem chegar a 80 milhões de usuários até 2018.