Operadoras preveem aumento de aparelhos conectados à rede

As conexões oferecidas pelas operadoras de telefonia celular para outros aparelhos como laptops e tablets crescerão para 250 milhões em 2014

As conexões oferecidas pelas operadoras de telefonia celular para outros aparelhos além de telefones, laptops e tablets crescerão para 250 milhões neste ano em um momento em que o mercado global de links para carros, relógios inteligentes e termostatos está decolando.

O montante representa mais que os 195 milhões de conexões oferecidas em todo o mundo no final do ano passado, ou 2,8 por cento das conexões móveis, disse a associação do setor, a GSMA, em uma pesquisa com operadoras de telefonia celular.

Cerca de 40 por cento das operadoras de telefonia celular do mundo oferecem serviços máquina a máquina, ou M2M, um mercado que vem crescendo 38 por cento ao ano desde 2010, disse a GSMA. Entre os aparelhos que dependem do M2M estão máquinas de venda automática que alertam os fornecedores quando precisam ser abastecidas e termostatos que monitoram o uso de energia.

As operadoras estão apostando que estes aparelhos proporcionarão a nova onda de crescimento, porque os mercados cada vez mais saturados de telefonia celular e laptops estão desacelerando.

“As operadoras não somente querem fornecer conectividade. Elas estão tentando obter uma fatia maior da oportunidade de receita em geral”, disse Sylwia Kechiche, uma analista da GSMA que trabalhou no relatório.

As operadoras estão conseguindo isso ao oferecer conjuntos de serviços para dispositivos conectados, como os pacotes de automação residencial Digital Life da AT&T Inc., que permitem aos usuários controlar as luzes da casa e monitorar câmeras de segurança remotamente.


A indústria automotiva é um dos setores de crescimento mais rápido dentro desse mercado devido a serviços como acesso à internet no carro, monitoramento do tráfego em tempo real e seguro baseado no uso do veículo, disse a GSMA, que tem sede em Londres.

O mercado para dispositivos sem fio conectados à internet pode gerar entre US$ 2,7 trilhões e US$ 6,2 trilhões em valor econômico por ano até 2025, segundo o McKinsey Global Institute, braço de pesquisa da firma de consultoria McKinsey Co. Inc., com sede em Nova York.

Alarmes de fumaça

A aquisição da Nest Labs pela Google Inc., por US$ 3,2 bilhões, anunciada no mês passado, dá à gigante das buscas acesso a termostatos conectados à internet, alarmes de fumaça e dados de consumidores que monitoram seu uso de energia on-line.

“Nós estamos agora vivendo em um mundo no qual todo dispositivo, máquina ou aparelho pode ser conectado à internet sem o uso de fio, o que proporciona uma riqueza de informações em tempo real”, disse Hyunmi Yang, diretora de estratégia da GSMA, em comunicado enviado por e-mail.

“Existe uma oportunidade para que as operadoras de telefonia celular adicionem valor muito além da conectividade desenvolvendo recursos M2M que reduzam a fragmentação e estimulem novos serviços”.