Onda de ataques afeta contas no Instagram

Desde junho deste ano, várias pessoas ao redor do mundo estão recebendo a notícia que sua conta foi hackeada. E brasileiros também estão sendo afetados

O usuário entra no aplicativo do Instagram e percebe que sua conta foi desconectada da rede social. Ele tenta, então, colocar seus dados e entrar de novo. Ele não consegue: uma mensagem aparece dizendo que o nome do seu perfil não existe. Ao pedir a recuperação de senha, ele nota que a sua conta está vinculada a um e-mail que não é o seu, e tem o final “.ru”, um domínio russo.

Visitando a sua conta por fora, ele percebe que o nome e a foto do perfil foram alterados. É dessa forma que, desde junho deste ano, várias pessoas ao redor do mundo estão recebendo a notícia que sua conta do Instagram foi hackeada. E brasileiros também estão sendo afetados.

Famosos como o cantor Lucas Lucco, a ex-BBB Fani Pacheco e, mais recentemente, a atriz da Globo Laura Neiva relataram ataques hackers com esse padrão em suas contas do Instagram. E eles fazem parte de um grupo de vários usuários, incluindo brasileiros, que estão relatando no Twitter os ataques que sofreram no Instagram.

De acordo com um dado da plataforma de análise Talkwalker, publicado no site Mashable, em apenas uma semana de agosto mais de 5 mil tweets de 899 contas do Twitter mencionaram ataques hackers no Instagram. Na primeira quinzena de agosto, foram enviados 789 tweets para a conta do Instagram no Twitter, pedindo ajuda para lidar com o hackeamento.

Também no Twitter, vários pessoas estão comentando sobre o susto que levam quando o Instagram para um pouco de funcionar, por acharem que foram hackeados.

Um caso semelhante aconteceu com a fotógrafa Janaína Oliveira, que trabalha com fotos de nascimento de bebês. Na semana passada, ela perdeu sua conta no Instagram com cerca de 25 mil seguidores. Pouco tempo depois de ser avisada pelo Instagram que estavam tentando logar em sua conta na Turquia, Janaína percebeu que os hackers tinham trocado todas as informações da sua conta, incluindo usuário e e-mail.
Ao poucos, eles foram apagando as suas fotos e transformando seu perfil em uma conta de venda de armas. “Foi muito triste, perdi o material de três anos de trabalho e recados lindos que deixavam em minhas fotos”, disse Janaína.

Não há informações sobre como esses hackers estão agindo, e se os hackeamentos fazem parte de um ataque coordenado por algum grupo específico. Procurada pela reportagem, a empresa disse que “no mês passado, investigamos denúncias de que algumas contas no Instagram haviam sido hackeadas e tomamos medidas para ajudar os usuários impactados”.

Proteção

No final de agosto, o Instagram anunciou novas medidas de segurança para a sua plataforma. A rede social passou a disponibilizar de maneira menos burocrática um formulário para solicitar verificação de contas, aquele selo azul que atesta que um perfil é verdadeiro. Além disso, foi criado um recurso chamado”Sobre esta conta” que concentra as informações principais sobre o perfil, como o país em que a conta se localiza.

O Instagram também passou a oferecer em agosto aos usuários uma ferramenta que permite o uso de uma autenticação de dois fatores para acessar a conta no Instagram. Segundo o site Mashable, na maioria dos casos, os usuários afetados pelos hackeamentos não tinham a autenticação de dois fatores, mas há alguns exemplos em que esse recurso não conseguiu deter os hackers.