O que você não sabia de Bill Gates, com respostas do próprio

Em sessão de perguntas e respostas no Reddit, cofundador da Microsoft falou sobre gostos pessoais, filantropia e desejos para o mundo

São Paulo – Na tarde de ontem, Bill Gates participou de uma sessão de perguntas e respostas no Reddit, apelidada pelos americanos de AMA (Ask me anything, ou Pergunte-me qualquer coisas). De fato, vários assuntos entraram na roda. E Gates não se esquivou na sabatina.

De bandas favoritas (U2) a atividades de lazer (tênis e bridge), o empresário falou sobre projetos de filantropia, planos da Microsoft e herança para os filhos.

Confira os pontos de vista do bilionário nos trechos selecionados por EXAME.com a seguir:

Computador atual

“Estou com meu Surface Pro há uma semana e ele é muito bom. Estou usando um display Perceptive Pixel agora mesmo – uma gigante lousa touchscreen com Windows 8. Esses produtos irão cair de preço com o tempo e começarão a ser difundidos…”

Projetos da Microsoft à frente do seu tempo

“Nós tínhamos uma rica base de dados para o armazenamento em nuvem que fazia parte de uma versão do Windows (respondendo a um comentário posterior, Gates confirmou que o projeto era o WinFS, concebido para entrar no Windows Vista). Essa é uma ideia que irá emergir novamente, já que o armazenamento em nuvem será rico enquanto programa, ao invés de simplesmente um amontoado de arquivos.”

Windows 7 x Windows 8

“Mais alto é melhor.”

Uso do buscador Bing pela Microsoft

“É sério: o Bing é um produto melhor nesse momento. Tente o desafio. Estou sendo tendencioso, mas o trabalho para fazer o Bing melhor tem sido incrível.

O que teria feito se a Microsoft não tivesse decolado

“Se o microprocessador não tivesse aparecido, não tenho certeza do que teria feito. Talvez medicina ou matemática teórica, mas é difícil dizer.”


Atividade como programador

“Ainda programo algo de C, C# e Basic. Estou surpreso que novas linguagens não avançaram no sentido de simplificar a programação. Seria fantástico se a maioria das crianças no ensino médio fosse exposta a esse conteúdo.” 

Como os super ricos reagem às investidas de filantropia

“Gostei de conhecer outros filantropos e falar sobre o trabalho que desenvolvem. Eu acho que há um movimento para fazer mais, começar mais cedo e ser inteligente em relação à doação. A filantropia acontece principalmente pelas mãos de um amplo conjunto de pessoas. Mas se os mais afortunados dão o exemplo, isso ajuda…” 

Sobre a ideia de deixar apenas 10 milhões de dólares para os filhos de herança

“Eu definitivamente acho que deixar uma quantidade grande de dinheiro para as crianças não funciona como um favor para elas. Warren Buffett apareceu em um artigo na revista Fortune falando sobre isso em 1986, antes de eu conhecê-lo, e isso me fez pensar sobre o assunto e decidir que ele estava certo. Algumas pessoas discordam a respeito, mas Melinda e eu nos sentimos bem com isso.”

Relacionamento com Steve Jobs

“Nós respeitávamos um ao outro. Nosso maior projeto conjunto foi o Mac, no qual a Microsoft teve mais gente envolvida que a Apple na medida em que tocávamos um monte de aplicativos. Eu via Steve regularmente ao longo dos anos e passei uma tarde com ele alguns meses antes de ele falecer tragicamente.” 

Depois da fortuna, coisas baratas que dão mais prazer

“Crianças. Cheeseburgers baratos. Cursos OpenCourseWare (OPW).”

O que ganha de aniversário tendo dinheiro para comprar tudo

“Softwares livres. Brincadeira. Livros.” 

Melhor leitura recente

“Meu livro favorito da última década foi The Better Angels of our Nature, de Steven Pinker (ainda sem tradução no Brasil). É um longo, mas profundo olhar sobre a redução da violência e da discriminação ao longo do tempo. Faço resenhas sobre muitos livros que leio em gatesnotes.com.” 

Problemas de saúde passíveis de resolução

“A (erradicação da) poliomielite é a primeira coisa a ser feita, uma vez que estamos próximos. Dentro de 6 anos teremos o último caso. Depois será a vez da malária e sarampo. A malária mata mais de 500 mil crianças a cada ano, a maioria na África, e não recebeu a atenção devida até a última década. Também precisamos de vacinas para prevenir o HIV e a tuberculose, avanços que estão registrando progressos…”

Futuro da humanidade

“Com esperança, não teremos terroristas com armas nucleares ou biológicas. Devemos nos esforçar para que isso continue difícil de ser conseguido. Estou decepcionado que mais coisas não estão sendo feitas para reduzir as emissões de carbono. Os governos precisam investir mais em pesquisa e desenvolvimento de energia básica para assegurar que consigamos fontes baratas e não emissoras de gás carbônico tão logo quanto possível. No geral estou bastante otimista. As coisas são muito melhores do que eram há 200 anos.”