O que os candidatos à presidência propõem para a expansão da banda larga

Veja o que prometem Fernando Haddad, Geraldo Alckmin e Marina Silva; demais candidatos não responderam contatos da redação

São Paulo – Em levantamento feito por EXAME junto aos presidenciáveis, os candidatos Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) indicaram suas propostas para a expansão da internet banda larga no Brasil. Todos os candidatos com percentual significativo de intenções de voto na pesquisa do Datafolha foram consultados, mas apenas três responderam aos contatos da redação.

Seguindo ordem alfabética, começaremos com a proposta de Fernando Haddad. O petista propõe a criação de um programa chamado Brasil 100% Online para levar o acesso à banda larga a regiões remotas do país. Haddad se diz ainda contra a privatização do satélite geoestacionário brasileiro, usado para prover acesso à web municípios pequenos e distritos isolados.

Já Geraldo Alckmin almeja que a expansão da banda larga se dê a partir de quatro princípios: educação digital, aumento da infraestrutura de acesso à internet de alta velocidade, conteúdo relevante e redução de custos. Para o candidato, os serviços de internet oferecidos atualmente não percebidos como caros pelos consumidores e podem não atender às suas expectativas.

Por fim, a candidata à presidência Marina Silva vê no aumento de pontos de acesso à internet a melhor forma de expansão da banda larga no Brasil. Silva também propõe a liberação de recursos contingenciados para outros fins no governo de Michel Temer para levar a web a regiões mais remotas do país.

Veja as respostas dos candidatos na íntegra nos links a seguir.

Os demais candidatos não responderam ou não cumpriram o prazo previamente determinado para participação na reportagem.