O que muda para os consumidores com a venda da Linksys

Belkin, que comprou a fabricante de roteadores da Cisco, garantiu que irá honrar garantias válidas e manter a assistência técnica de todos os produto da Linksys

São Paulo – A Cisco, companhia americana especializada em redes e comunicação, irá sair de vez do mercado voltado para o consumidor final. Em nota em seu blog oficial, a Cisco anunciou a venda de sua subsidiária Linksys, desenvolvedora de roteadores, para a Belkin, fabricante americana de acessórios para iPod, iPhone e iPad.

Mas o que esta transação significa para os consumidores que já tem produtos fabricados pela Linksys? Sem mencionar valores, a Belkin detalhou em comunicado o que acontecerá daqui em diante, tanto para os consumidores quanto para estratégia da companhia.

E, ao que tudo indica, não há motivo para preocupações. De acordo com a empresa, a intenção é manter a marca Linksys, assim como a assistência técnica de tudo o que é fabricado por ela. “Todas as garantias válidas para produtos atuais e futuros serão honradas pela Belkin”, garante a companhia. Fundada em 1983 na Califórnia, a Belkin está atualmente presente em mais de 100 países, no Brasil inclusive.

Assim que a transação estiver concluída, a empresa passará a dominar 30% do varejo voltado para consumidores e pequenas empresas apenas nos Estados Unidos. “Nosso objetivo final é tornar a Belkin líder mundial em redes sem fio e esta aquisição é um passo importante nesta estratégia”, disse o CEO da Belkin, Chet Pipkin.

“A Linksys sempre foi um membro importante da família Cisco e estamos confiantes de que encontramos os compradores certos”, declarou Hilton Romanski, vice-presidente da Cisco, também no blog da empresa. A Linksys foi adquirida pela Cisco em 2003, em uma operação estimada em 500 milhões de dólares.