O misterioso Sabu, líder do grupo LulzSec, é um português

Um grupo hacker rival divulgou a identidade do líder do LulzSec, conhecido por ter atacado desde a CIA até o governo brasileiro

São Paulo — Usuários responsáveis pelo blog LulzSec Exposed afirmam ter descoberto a identidade da principal liderança do grupo hacker LulzSec, conhecido na web apenas como Sabu. De acordo com o blog, Sabu é um programador português de 34 anos que vive na cidade de Setúbal, ao sul de Lisboa.

O blog, que se dedica a expor informações supostamente internas do LulzSec, publicou uma série de domínios usados por Sabu para tentar demonstrar que as conexões usadas por esse hacker levam ao programador Hugo Carvalho. Se as informações forem verdadeiras, Carvalho deverá ter problemas com a polícia local, já que os ciberativistas do LulzSec são procurados em vários países da Europa e dos Estados Unidos, acusados de invadir redes seguras.

A identificação de uma “liderança” do LulzSec é, em si, uma informação contestável. Afinal, o grupo ativista afirma ter uma hierarquia horizontal e não centralizar decisões em uma pessoa ou em um pequeno grupo de hackers. Em um perfil no Twitter atribuído a Sabu, o hacker admite ter sido descoberto, mas desdenha do fato dizendo que “não podem pará-lo” e que o governo de Portugal não faria sua “extradição” caso autoridades estrangeiras assim pedissem.

Nos últimos meses, o LulzSec divulgou uma série de dados sobre empresas privadas e instituições públicas recebendo elogios e críticas. Para seus apoiadores, o grupo atua em favor da transparência e da democracia, prejudicando apenas políticos corruptos e companhias não éticas. Já para os críticos, o LulzSec reúne especialistas em tecnologia que desrespeitam as leis internacionais e colocam em risco a segurança da internet.