Novos Kindles da Amazon oferecem ajuda com um rosto humano

Por meio de um botão, pode-se iniciar uma chamada instantânea de vídeo ao vivo para um especialista de suporte real disponível 24 horas por dia

São Francisco – Eis a característica mais importante dos novos tablets coloridos Kindle Fire HDX da Amazon: os operadores estão a postos.

Na verdade, eles são profissionais de suporte técnico ao alcance por meio do novo botão Mayday, no Fire. Trata-se de uma chamada instantânea de vídeo ao vivo para um especialista de suporte real, 24 horas por dia, 365 dias por ano, e é a característica de destaque do competente HDX.

Os esnobes da tecnologia podem zombar dizendo que a Amazon criou o melhor jardim murado, que seus tablets multi-propósito Kindle Fires não têm mais atrações que ser silenciosas máquinas distribuidoras para os e-books, vídeos e músicas da empresa.

Mas a Amazon entende seus clientes. O Kindle Fire HDX é assumidamente destinado à tradicional audiência de usuários para os quais o conteúdo é muito mais importante do que o aparelho no qual ele está sendo consumido.

É por isso que o recurso Mayday é tão importante. Quando o usuário precisar de ajuda, ele não estará apenas chamando um número 0800 ou digitando mensagens de texto para um profissional anônimo de suporte. Ele realmente vê a pessoa com quem está falando, ao vivo, em uma pequena janela de vídeo na tela do Kindle.

Não se preocupe, diz a Amazon, eles não podem ver os usuários. Mas eles podem ver o que está acontecendo no tablet do cliente, e até mesmo controlá-lo remotamente para corrigir problemas. Supondo que a empresa mantenha o serviço e a demanda por ele aumentar, certamente baterá as tentativas do usuário de obter suporte técnico de amigos ou parentes.

Buscando soluções

Eu usei o botão para fazer perguntas sobre as configurações de Wi-Fi e um problema sobre como o navegador Silk da Amazon estava exibindo algumas páginas da web. Em cada caso, um profissional do suporte técnico surgiu na tela dentro dos prometidos 15 segundos.


As respostas nem sempre foram edificantes — sobre o problema Wi -Fi, o conselho foi o de falar com o departamento de TI da minha empresa –, mas as pessoas do suporte foram pacientes, educadas e ansiosas por agradar.

Embora o Mayday seja a inovação mais visível do HDX, a Amazon já percorreu um longo caminho desde o robusto e desajeitado Kindle Fire original de dois anos atrás.

O HDX vem em dois modelos básicos com uma gama de opções para cada um. A versão de sete polegadas, a que eu testei, vai de US$ 229 com 16 gigabytes de armazenamento, anúncios (custa US$ 15 a mais livrar-se deles) e uma conexão Wi-Fi, até US$ 424 para aquele que tem 64 gigabytes de memória, vem sem anúncios e com serviço LTE da AT&T ou da Verizon.

Ele está disponível para pedido agora no site da Amazon, com entregas iniciais previstas para meados de outubro.

Preços reduzidos

Há também um modelo de 8,9 polegadas, com lançamento previsto para o início de novembro, com preço variando de US$ 379 a US$ 594. Enquanto isso, a Amazon reduziu os preços iniciais em versões atualizadas dos Fires do ano passado para US$ 139, pelo menor deles, e US$ 229, para o maior.

Os Kindles rodam uma nova versão do sistema operacional Fire, da Amazon, na verdade uma versão modificada e disfarçada do Android, do Google. Ao contrário de outros dispositivos Android, no entanto, não há acesso à loja Google Play para filmes, música, livros e aplicativos. A Amazon não quer que o cliente vá a qualquer outro lugar em busca de conteúdo.


Mais fino, mais leve

O modelo que eu testei era mais fino e, com 303 gramas, mais leve, e tinha um processador Qualcomm Snapdragon mais poderoso. Sua tela, com 323 pixels por polegada, poderia facilmente ser qualificada como a chamada tela Retina, se fosse feita pela Apple em vez da Amazon, embora eu tenha sido distraído por uma pálida coloração azulada em torno da borda.

A Amazon afirma que a bateria do HDX dura 11 horas. Eu não pude checar isso, em parte porque a empresa estava empurrando atualizações de software durante meu período de teste que, dizia, poderiam afetar o desempenho da bateria. Eu apostaria que há mais novidades por vir; eu encontrei vários bugs de software, além do problema de processamento do Silk, incluindo falhas de buffering ao fazer streaming de vídeos e dificuldades para atualizar alguns jogos on-line.

Mas, é claro, eu tinha sempre acesso a uma pessoa, que eu podia ver, para me acalmar e me deixar tranquilo de que a Amazon estava lá para ajudar. Algum dia, talvez, os nossos dispositivos móveis serão tão intuitivos e fáceis de usar quanto uma torradeira. Até lá, ter um ser humano especialista ao alcance através de um botão é a grande novidade.