Novos drones do Google podem voar por 5 anos sem aterrissar

Google comprou a Titan Aerospace, empresa que desenvolve drones, e deve usar sua tecnologia de aviões não tripulados que voam por até cinco anos

São Paulo – O Google anunciou hoje a compra da Titan Aerospace. Ela desenvolve drones capazes de ficar no ar por até cinco anos e voar uma distância de 4,5 milhões de quilômetros sem precisar aterrissar. Eles usam um sistema de painéis solares distribuídos em sua parte superior para transformar a energia do sol em energia para o voo.

A Titan Aerospace deve ser de grande ajuda para o Google em uma série de projetos. O principal deve ser o Loon (o projeto de levar internet a pontos afastados do planeta). O Google vem usando balões que voam na estratosfera para transmitir sinais de internet. Com um drone capaz de sobrevoar o planeta por cinco anos sem precisar descer, o projeto ganha um upgrade importante.

Os Titan também são capazes de captar imagens enquanto voam, assim como um satélite. Elas poderiam ser muito bem aproveitadas pela empresa no Google Earth ou no Google Maps.

A Titan ainda afirma que seus drones podem ser usados para monitoramento de áreas de risco ou para análise de condições climáticas.

As primeiras informações sobre a compra foram publicadas pelo Wall Street Journal. O Google confirmou ao jornal (agora o site da Titan Aerospace já fornece a informação oficialmente) e disse: “Ainda estamos no começo, mas satélites atmosféricos poderiam ajudar a laver acesso à internet a milhões de pessoas e nos auxiliar a solucionar outros problemas”.

De acordo com uma matéria do ano passado do site Clean Technica, os drones são revestidos de três mil painéis solares. Eles voam acima das nuvens, o que facilita a captação dos raios solares.


A empresa foi fundada em 2012 e fica sediada no Novo México, nos Estados Unidos. No meio do ano passado, a Titan Aerospace anunciou o projeto de criação dos modelos Solara 50 e Solara 60, que são os drones que usam energia solar. A expectativa é que o Solara 50 fique pronto ainda em 2014, e o Solara 60 posteriormente.

Os Solara 50 são capazes de voar a aproximadamente 20 mil metro de altitude e em uma velocidade de 104 km/h e carregado uma carga de 32 quilos. A medida de ponta a ponta dos drones é de 50 metros.

O Solar 60, que ainda não está tão avançado em desenvolvimento, deve ser capaz de carregar cargas maiores.

Antes do Google, a empresa já havia despertado o interesse do Facebook. A empresa de Mark Zuckerberg teria feito uma proposta de compra por 60 milhões de dólares. O valor da compra pelo Google não foi divulgado, mas deve ter superado a proposta do Facebook.

Assista abaixo a um vídeo do Solara 50: