Novo Kindle Oasis tem medidas elegantes—e preço alto

O novo leitor digital da Amazon chega ao Brasil pesando 131 gramas e com 3,4 mm de espessura. No entanto, seu preço pode desagradar algumas pessoas

São Paulo – Com 131 gramas e 3,4 mm de espessura, o Oasis é o Kindle mais fino e mais leve já criado pela Amazon. Se nesses quesitos ele bate recorde pelos números baixos, em outro, o efeito é o contrário. O Oasis é também o Kindle mais caro já lançado pela Amazon e será vendido por 1.399 reais no Brasil.

Para fins de comparação, o Voyage e o Paperwhite – as últimas versões do Kindle lançadas em 2015 – custam respectivamente 899 reais e 479 reais. Com isso, a Amazon abre um novo mercado de e-readers no Brasil: o premium.

Além do visual, o Oasis tem outras características que chamam a atenção. A primeira é uma capa que vem com bateria. Ela se conecta à parte traseira do dispositivo e o recarrega automaticamente. De acordo com a empresa, as baterias combinadas podem durar mais de dois meses em uso frequente (seja lá o que isso signifique, a empresa não especificou). Vale lembrar que a capa carregadora já vem inclusa – o que pode justificar o preço do Oasis.

O segundo atributo do novo Kindle que o diferencia das outras versões é o fato de que ele tem uma lombada similar à de um livro. “Ele desloca o centro de gravidade para a palma da mão, o que o torna mais ergonômico e fácil de segurar com apenas uma mão”, explica Alexandre Munhoz, gerente para dispositivos Kindle no Brasil, em entrevista a EXAME.com.

Do lado em que fica a borda existem dois botões físicos para passar as páginas – algo que foi recuperado do Voyage. A lombada é ergonômica para destros e canhotos, já que o produto é capaz de entender em qual das mãos está graças a um acelerômetro.

No quesito tela, o novo Kindle se parece muito com o Paperwhite. Ele também tem resolução de 300 ppi e luz embutida. Porém, o Oasis vem com 60% mais LEDs do que o seu modelo de 479 reais. Dessa forma, será mais fácil ler em locais com alta luminosidade.

Um recurso que não foi implantado no Oasis, mas que falta em um aparelho como o Kindle é a proteção à prova d’água. Apesar de o nome do produto remeter ao paraíso aquático, ele não vem com essa característica que facilitaria, e muito, a vida de seus usuários.

Segundo Munhoz, a empresa optou por não incluir a proteção, pois preferiu focar em outras características valorizadas pelos seus clientes. “Os recursos precisam ser pesados para ver qual deles é mais importante para o usuário do Kindle”, disse.

O novo Kindle vem com suporte para Wi-Fi. Uma versão com 3G será vendida nos Estados Unidos, porém não deve chegar ao Brasil.

A pré-venda do Oasis começa hoje exclusivamente no site oficial da Amazon. Ele pode ser adquirido em até 12 vezes sem juros e deve ser entregue aos usuários nas próximas semanas.