Novo design e preço: o que já sabemos sobre o próximo iPhone

Próxima geração do iPhone, da Apple, deve ser anunciada em setembro. Veja o que já sabemos sobre o produto

São Paulo – No próximo mês, a Apple deve anunciar a sua nova geração de smartphones. O mercado espera por novidades consideráveis no iPhone para este ano. Vale lembrar que 2017 marca os 10 anos do iPhone—mais uma razão para aumentar as expectativas.

Tudo aponta para o anúncio de três novos smartphones. Além do iPhone 7S e iPhone 7S Plus, um novo produto deve dar as caras. Com codinome D22, especula-se que ele pode ser batizado de iPhone 8 ou com uma nova nomenclatura, como iPhone Pro ou iPhone X–é neste produto que vamos focar neste texto.

Veja abaixo o que sabemos sobre o novo iPhone.

Novo design

A parte mais empolgante do anúncio deve ficar por conta do D22, nome provisório de um iPhone especial, com design completamente novo. Como comentamos acima, ele pode ser batizado de iPhone 8, iPhone X ou iPhone Pro. Seu nome ainda não está certo.

Mas, ao que tudo indica, sua existência é certa. Em um acontecimento raro, a própria Apple vazou informações sobre o produto no código do HomePod que divulgou para desenvolvedores. Lá no meio estava uma ilustração que confirma os rumores do novo design.

A tela deve assumir uma tendência deste ano: as bordas infinitas. O termo é usado para telas que ocupam boa parte da porção frontal do smartphone. Os nomes mais proeminentes aqui são o Galaxy S8, da Samsung, e Mi Mix, da Xiaomi.

A nova tela, aliás, usará a tecnologia OLED, que consome menos energia e oferece pretos mais profundos.

Adeus, leitor de digitais

Uma das consequências de aumentar a tela é ter de tirar o leitor de impressões digitais, que fica abaixo do display. Ainda em meio aos códigos liberados pela Apple, estavam menções a uma tecnologia de leitura facial.

Essa tecnologia, de acordo com rumores, seria capaz de fazer a leitura biométrica do rosto do usuário mesmo no escuro. Isso faria da tecnologia uma substituta para o leitor de impressões digitais, que deve marcar presença ainda no iPhone 7S e no iPhone 7S Plus.

Além disso, para dar acesso à tela inicial do iPhone, a Apple deve aplicar um sistema de botão virtual. Ele poderia ser escondido durante certas atividades, como ver um vídeo ou jogar um game. Vale lembrar que o Android oferece essa solução há algum tempo. O próprio iOS tem a opção de botões virtuais na tela—oferecida por questões de acessibilidade.

Câmeras

Em meio ao código vazado do HomePod, o desenvolvedor brasileiro Guilherme Rambo encontrou menções a um recurso chamado SmartCam. O recurso deve servir para a aplicação de inteligência artificial para capturar melhores fotos com o iPhone.

Aparentemente, o smartphone será capaz de identificar diversos tipos de cenas para ajustar melhor a foto. Entre as cenas no código estavam “bebê”, “documento”, “fogos de artifício”, “céu”, entre outros.

O smartphone deve vir com câmera traseira dupla—seguindo os passos do iPhone 7 Plus. Uma pequena mudança de visual deve acontecer: em vez de alinhadas horizontalmente, as duas câmeras devem ser arranjadas verticalmente.

iOS 11

A próxima geração de iPhones virá carregando o iOS 11, nova versão do sistema operacional para iPhones e iPads. O Control Center (aquele menu inferior) foi completamente redesenhado e passa a ter somente uma página. Os acessos estão simplificados, mas ainda faltam pequenos ajustes—como permitir acesso à listagem de redes Wi-Fi do próprio centro de controle.

A atualização também traz novas funções para a assistente virtual Siri e um modo não perturbe automático que será ativado enquanto o usuário dirige um carro. Veja as novidades do iOS 11 neste texto que publicamos.

Preço

Novo design, novas funções e… novo preço. Como a Apple deve lançar também o iPhone 7S e iPhone 7S Plus, faz sentido que o iPhone D22 (lembre-se do codinome) seja mais caro. Os dois outros smartphones devem manter os preços praticados hoje—a partir de 649 dólares para o de tela menor e a partir de 769 dólares para o de tela maior.

Com novos recursos e uma produção menor, faz sentido que ele custe mais caro do que os outros dois produtos. John Gruber, blogueiro especializado em Apple, arrisca 1.200 dólares como o preço base do novo aparelho. Neste momento, o número pode parecer alto demais. Mas não estranhe ao ver um iPhone ultrapassando os mil dólares.

Veja também
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Eu já seu que NÃO vai se chamado de 8 !! Terá NOVO NOME !! Aguardem !

  2. Você tem ideia de quanto gasta em um mês? Quanto gasta com combustível ou alimentação?
    Com FLUCA voce tem total controle sobre seus gastos e aprende a economizar.
    http://www.fluca.com.br