No Facebook, suposto filho de Assad provoca EUA

"Eu quero tanto que ataquem, porque quero que cometam o erro imenso de começar alguma coisa que não sabem qual será o fim", disse Hafez Assad, de 11 anos

São Paulo – Hafez Assad, filho de 11 anos do presidente sírio Bashar al-Assad, teria publicado uma mensagem em sua página pessoal no Facebook provocando o governo dos Estados Unidos a atacar seu país. “Eles podem ter o melhor exército do mundo, talvez os melhores aviões, navios e tanques, mas e quanto aos soldados? Nenhum país tem soldados como os da Síria”, disse.

De acordo com o periódico americano The New York Times, não é possível ter certeza se a conta na rede social pertence de fato ao garoto, mas supostos familiares de Assad e membros do governo sírio teriam “curtido” a publicação.

“Eu quero tanto que ataquem, porque quero que cometam o erro imenso de começar alguma coisa que não sabem qual será o fim”, disse Hafez em um dos trechos da mensagem. No entanto, horas depois, a postagem foi deletada, assim como a conta do susposto filho de Assad.

Na tarde deste sábado, o presidente americano Barack Obama confirmou que seu país realizará uma intervenção militar contra a Síria. O motivo para a ação se deve ao ataque químico que matou mais de 1,4 mil sírios na última semana: de acordo com o governo dos Estados Unidos, o regime de Assad foi responsável por autorizar o massacre.

Obama afirmou que pedirá aprovação do Congresso americano para o ataque, mas não esperará uma possível resolução das Nações Unidas. Neste sábado, inspetores da ONU deixaram a Síria após investigar mais detalhes sobre o ataque químico.