Newsletter Incancelável permite que eleitor vigie candidato

Lançado hoje, novo serviço online envia newsletter mensal com notícias sobre candidatos que o eleitor escolher acompanhar

São Paulo – Você já sabe em quem vai votar? O que andam falando do candidato que você escolheu? Criado hoje, um novo serviço online pode ajudar a responder essas perguntas.

Batizada de Newsletter Incancelável, a novidade permite ao internauta acompanhar mês a mês o que vem sendo dito na mídia sobre os candidatos em que ele pretende votar. Para os criadores, o serviço é uma forma de vigiar os passos do político escolhido.

 “O intuito principal do projeto é incentivar o voto responsável”, afirmou em entrevista a EXAME.com Natália Guimarães, executiva da Newsmonitor – empresa que criou o serviço em parceria com a agência LiveAd.

Para usar a novidade, o internauta deve acessar o site Newsletter Incancelável. Lá, ele deve indicar seu estado e quais candidatos a presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual pretende acompanhar.

Depois, basta informar seu endereço de e-mail e começar a receber a newsletter com notícias dos candidatos. Em caso de mudança de ideia, é possível trocar os políticos escolhidos.

Como funciona

A Newsletter Incancelável usa o sistema de indexação da Newsmonitor. Por mês, cerca de 5 milhões de notícias publicadas por 50 mil sites e outros veículos de comunicação passam pelo crivo da ferramenta. Ela faz a triagem do conteúdo considerando a visibilidade de quem o publicou, sua repercussão nas redes sociais e outros critérios.

De acordo com Natália, todos os candidatos com registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para concorrer nas eleições 2014 podem ser monitorados por meio da Newsletter Incancelável. Ao todo, mais de 26 mil pessoas vão disputar cargos na votação de outubro.

Embora exista há pouquíssimo tempo, a Newsletter Incancelável já pode ser considerada um sucesso. “A Newsletter foi lançada hoje e estamos perto de 3 mil usuários únicos nessas três horas em que o projeto está no ar”, afirmou Natália em e-mail enviado no meio da tarde.

Apesar do nome, o novo serviço online não é incancelável. As leis brasileiras não permitiriam isso. De acordo com os criadores, a solução foi tornar o processo de cancelamento o mais difícil possível. Para suspender a newsletter, é preciso acessar uma série de links.

“Nossa ideia é que a pessoa desista antes de conseguir cancelar, justamente para instruí-la sobre a característica incancelável de nossas decisões políticas”, explica Natália.