NET demite funcionário que assediou cliente pelo WhatsApp

A empresa disse que também registrou um boletim de ocorrência

A empresa de telecomunicações NET decidiu demitir o funcionário que usou informações cadastrais de uma cliente para assediá-la pelo WhatsApp. Em nota, a empresa disse que também foi registrado um boletim de ocorrência para que o “fato seja apurado na esfera criminal”.

A jornalista Ana Prado recebeu mensagens na terça-feira (26) de um atendente da empresa que disse ter acesso a todas as informações dos clientes e se recusou a apagar o número da vítima. A jornalista relatou o caso em seu perfil do Facebook. Após a denúncia, outros relatos com situações parecidas começaram a surgir nas redes sociais.

A NET, em nota, também disse que “tomará todas as medidas cabíveis para apurar, identificar e afastar sumariamente qualquer colaborador ou prestador de serviço que faça uso indevido de informações pessoais, confidenciais e sigilosas dos clientes”.

A empresa informou ainda que os colaboradores envolvidos em atividades de atendimento ao cliente têm acesso aos dados “estritamente necessários para executar suas funções, sempre de forma individualizada e rastreável”.

A INFO ouviu outras vítimas desse tipo de assédio, além da própria Ana. Confira a reportagem aqui.