Motorola Razr HD

logo-infolab

Vídeo

http://videos.abril.com.br/info/id/afcc1d55f65bec7d909c659da2408f3c

Avaliação de Cauã Taborda 

Resumo

A Motorola decidiu queimar a largada e trouxe o primeiro aparelho compatível com 4G (LTE) ao país. Com a rede ainda em testes, o Razr HD tem de confiar em seus recursos menos inéditos, mas ainda assim poderosos. Com uma interface muito próxima à do Ice Cream Sandwich puro, a Motorola acertou com pequenas modificações e manteve o sistema leve e bonito. É difícil não reparar na tela de 4,7 polegadas e resolução de 720 por 1.280 pixels. Além de bom brilho, ela oferece ótima fidelidade nas cores e agilidade para reconhecer os toques. Com corpo reforçado por Kevlar, o Razr HD é um aparelho leve e bastante fino. São só 0,8 cm de espessura. Mesmo com um aspecto de grandalhão, o uso é confortável e ele não faz muito volume no bolso das calças. A câmera de 8 MP faz ótimas fotos e grava vídeos em 1.080p. Outro destaque é a saída HDMI. Dá pra ligar o aparelho na TV e curtir vídeos em Full HD. 

Construção

Com sua tela de 4,7 polegadas, o Razr HD poderia ser um grandalhão desajeitado. No entanto, a escolha de bons materiais garantiu ao aparelho uma leveza interessante de 148 gramas e uma empunhadura bastante confortável. Com 13,2 cm de altura, 6,8 cm de largura e menos de 1 cm de espessura, transportar o aparelho em bum bolso não gera nenhum desconforto. A Motorola decidiu manter a traseira em fibra de Kevlar, um dos pontos característicos da nova geração de aparelhos Razr, mas para os botões e laterais recorreu ao plástico. Um acabamento em cinza escuro nas laterais mantém o aparelho elegante e com textura agradável ao toque. Em uma das laterais há uma alavanca para controle de volume e botão para bloquear/desbloquear a tela. Na lateral oposta estão as conexões microUSB e microHDMI e a entrada para cartão SIM e microSD. No geral, o Razr HD aparenta muita resistência, mas sem perder elegância ou praticidade no uso. Assim com outros modelos com mais de 4 polegadas, a operação do aparelho com uma única mão pode ser inviável em certos momentos, mas nada que gere desconforto. A entrada para fones na parte superior é deslocada para uma das laterais.

Tela e interface

Mesmo com bons atributos físicos, é difícil não olhar para a tela de 4,7 polegadas e ignorar todo o resto. Com 1.280 por 720 pixels, as imagens são nítidas e as cores bem vibrantes. O brilho também é muito bom. Dá para usar o Razr HD com conforto mesmo em dias bem claros. Os aficionados por tecnologias de tela podem se decepcionar com a matriz Pentile, mas durante nossos testes não encontramos nenhum ponto incômodo. Afinal, a resolução de 720p está bem acima da média. Para garantir a segurança, a Motorola apostou na proteção Corning Gorilla Glass. Finalmente a compra da Motorola Mobility pelo Google parece dar algum resultado. Para acompanhar a boa estética exterior do aparelho, uma versão remodelada, mas quase pura do Ice Cream Sandwich, deixa de lado a catastrófica Motoblur. Com uma paleta de cores excelente e visual muito bem acabado, o sistema é leve e muito bonito. Uma das novidades é o widget Círculos, com previsão do tempo, relógio e nível da bateria. Apesar de simples, o visual é bem interessante. A outra é um painel de acesso rápido para as configurações do aparelho. Ele é acessado à esquerda da tela principal. Ao chegar na última área de trabalho, se o usuário continuar para a direita, um assistente para inserir uma nova tela entra em ação. O uso é bastante prático.Logo da caixa o Razr HD traz aplicativos interessantes e que fazem justiça à classificação topo de linha. O recurso de DLNA é completamente integrado aos players de mídia. Por eles o usuário pode enviar um conteúdo para TV ou dispositivo compatível, ou mesmo acessar arquivos conectados à rede. O player de áudio também é integrado ao TuneWiki, que permite exibir letras das músicas, capas de álbuns e outras informações, além de oferecer compartilhamento com redes sociais para espalhar seu bom gosto musical. Aos aficionados por otimização, o SmartActions é uma ferramenta poderosa. Com ele é possível deixar o aparelho mais esperto, abrindo um aplicativo de música quando os fones forem inseridos, ou mesmo checar e-mails automaticamente ao se conectar pelo Wi-Fi. Infelizmente, não há compatibilidade do SmartActions com o chip NFC do aparelho. Aliás, a tecnologia parece limitada, já que não é possível configurar o uso além do que Android oferece nativamente (troca de arquivos pelo Android Beam).Outro recurso interessante é o modo Carro, que oferece um layout interessante e que facilita o uso no veículo. Além de oferecer acesso rápido a aplicativos de mapa e navegação, é possível criar atalhos para aplicativos. Desempenho

Se o Razr HD é pinoneiro na Motorola em apresentar uma interface matadora, ele também merece o primeiro lugar na corrida em busca do LTE (4G). Ele é o primeiro aparelho compatível a chegar oficialmente ao Brasil. Mas essa vantagem não diz muito, já que as redes ainda estão em testes e será impossível desfrutar das altas velocidades prometidas em breve. Até lá, provavelmente o Razr HD já não será o aparelho mais potente da Motorola. Felizmente, o smartphone tem muito a oferecer. Equipado com um Snapdragon S4, com processador dual core de 1,5 GHz, 1 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno, esse aparelho roda todos os seus recursos sem engasgos. A memória pode ser complementada por cartão microSD de até 32 GB. 

Benchmark Quadrant (em pontos) Barras maiores indicam melhor desempenho

Samsung / Galaxy Note 2

6.033

Samsung / Galaxy S III

5.332

Motorola / Razr HD

4.728

LG / Optimus 4X HD

3.799

Duração de bateria (em horas) Barras maiores indicam melhor desempenho

Samsung / Galaxy Note 2

13h34min

Samsung / Galaxy S III

8h23min

Motorola / Razr HD

10h44min

LG / Optimus 4X HD

8h36min

 

 

Mesmo com uma tela grande, a bateria foi muito bem em nossos testes. Ela resistiu por 10 horas e 44 minutos fazendo uma ligação, com Wi-Fi e Bluetooth ativados. O resultado é muito bom, mesmo que distante do impressionante Razr Maxx e suas 17 horas e 47 minutos. 

 

Câmera 

A câmera principal de 8 megapixels faz ótimas fotos. Os vídeos são registrados em 1.080p a 30 quadros por segundo, também com ótima qualidade. O resultado só não é dos melhores em ambientes pouco iluminados ou durante a noite, onde o ruído se torna bastante aparente e prejudica boa parte das fotos. Mas o resultado não é muito diferente de outros smartphones e não chega a ser um problema. Com o software padrão do sistema, a câmera conta com modos de cena (Auto, retrato, paisagem, noite e pôr-do-sol), HDR e fotos panorâmicas. Um diferencial é a velocidade com que as imagens são registradas. Para um smartphone, a velocidade é muito boa.

Ficha técnica

Conexão 4G (LTE)
SO Android 4.0.4
Processador Snapdragon S4 1,5 GHz dual core
Armazenamento 16 GB + microSD
Tela 4,7”
Câmeras 8 MP e 1,3 MP
Peso 148 g
Bateria 10h47

Avaliação técnica

Prós 4G (LTE); Tela 4,7″ e 720p; ótima construção; boa duração de bateria;
Contras Sem tecla dedicada para câmera; NFC com poucos recursos de software;
Conclusão Aparelho com ótimos recursos e design atraente.
Configuração 9,2
Usabilidade 8,9
Diversão 8,5
Design 8,6
Bateria 8,1
Média 8.2
Preço R$ 1699