Morre urso polar mascote do zoológico do Central Park

Nova York -  Gus, o urso polar que virou a mascote do Zoológico do Central Park em Nova York, morreu nesta quarta-feira, anunciou a instituição.O animal, de 27 anos,...

Nova York –  Gus, o urso polar que virou a mascote do Zoológico do Central Park em Nova York, morreu nesta quarta-feira, anunciou a instituição.O animal, de 27 anos, tinha chegado ao zoológico em 1988 e os funcionários do parque calculam que mais de 20 milhões de pessoas o tenham visitado desde então.

Os veterinários decidiram sacrificá-lo na terça-feira, depois de ter sido detectado um tumor inoperável na região da tireoide. Há algum tempo, o urso tinha perdido o apetite e tinha dificuldades para engolir e mastigar.

“Gus era uma lenda do zoológico do Central Park, e uma grande fonte de alegria para nossos visitantes e funcionários”, disse nesta quarta-feira Jim Breheny, diretor executivo da Sociedade de Conservação da Vida Silvestre (WCS), que administra o zoológico. “Foi um embaixador importante para a sua espécie, chamando atenção para os problemas que os ursos enfrentam em seu habitat natural, devido às mudanças em seu ambiente.”

Nos últimos anos, Gus tinha se tornado uma celebridade para a imprensa local, que divulgou amplamente sua morte nesta quarta-feira. Em 1994, sua forma de nadar repetitiva – manifestando sua moléstia – tinha gerado preocupação e motivou a criação de um programa especial para que o animal tivesse que movimentar objetos e procurar alimentos, de forma a permanecer ativo e saudável.

Gus tinha perdido sua companheira Ida, de câncer, havia 2 anos. A média de vida de um urso polar é de 20,7 anos, segundo a WCS, o que faz de Gus um exemplar longevo.

O Zoológico do Central Park, aberto durante o ano todo, abriga mais de 150 espécies de animais, mamíferos, aves, répteis e anfíbios.