Ministro critica pane em banda larga da Telefônica

Paulo Bernardo quer que a Anatel investigue o problema que deixou parte de São Paulo sem internet na segunda-feira

Brasília – O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, considerou “lamentável” a pane no serviço de internet banda larga Speedy da Telefônica, que gerou dificuldades de acesso para os usuários na tarde de ontem em São Paulo e em cidades do interior do Estado. Segundo ele, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deverá tratar do assunto.

“Eu vi (a pane) e acho lamentável, até porque eles já tiveram problemas graves no ano passado. Esse tipo de pane ocorre, mas a empresa precisa criar rotas alternativas, criar formas de ter imediato ressarcimento”, disse o ministro. Segundo ele, ainda que o serviço tenha sido restabelecido em cerca de 30 minutos, em se tratando de internet esse tempo “é uma eternidade”. “Para a empresa é péssimo, porque passa uma imagem ruim, além de ter uma repercussão econômica também”, comentou Bernardo.

O ministro afirmou que vai falar sobre o assunto com o presidente da Anatel, Ronaldo Sardemberg. “Tem que fiscalizar, cobrar. A Anatel deve tratar o assunto”, afirmou. Para Bernardo, a empresa precisa investir em gestão e em rotas alternativas para o serviço, que possam ser usadas em casos de pane.