Microsoft pode lançar Office para iPad junto com iPad 3

A Microsoft desconversa, mas há quem aposte que ela vai apresentar uma versão para iPad do Office em março, no lançamento do iPad 3

São Paulo — Uma debate baseado quase totalmente em rumores vem movimentando tanto fãs da Apple como usuários dos produtos da Microsoft: a empresa de Redmond estaria preparando uma versão do Office para iPad? Há alguns dias, o jornal The Daily divulgou ter visto protótipos dos aplicativos quase prontos para o lançamento. A Microsoft respondeu que as imagens publicadas pelo noticiário eram falsas, mas não negou a existência do software.

Não há nenhuma certeza de que esses aplicativos vão, mesmo, virar realidade. Mesmo assim, começa a surgir a expectativa de que o Office para iPad seja apresentado durante o evento de lançamento do iPad 3, que a Apple deve realizar nas próximas semanas. A Microsoft já tem alguns aplicativos para iPhone e iPad, incluindo versões para iOS do OneNote, software para organização de informações que faz parte do pacote Office.

Segundo The Daily, estão a caminho edições para iOS dos três aplicativos principais do Office: o processador de textos Word, o editor de apresentações PowerPoint e o aplicativo de planilhas Excel, além de uma nova versão do OneNote. Esses apps teriam elementos da linguagem de design Metro, usada na elaboração da interface com o usuário do Windows 8 e do Windows Phone 7. 

Por que o iPad

A notícia, naturalmente, traz algumas dúvidas. A Microsoft se prepara para lançar seu próprio sistema operacional para tablets, o Windows 8. Rodar aplicativos típicos de PC pode ser um diferencial desse sistema, especialmente para uso corporativo. Por que, então, a empresa iria oferecer os apps para o tablet rival?


O fato é que o Windows 8 ainda vai demorar. Os primeiros tablets com esse sistema só devem chegar às lojas no final do ano. E, ainda que façam sucesso (algo de que muita gente duvida), eles só devem atingir uma base instalada significativa depois de vários meses nas lojas. A Microsoft pode ter percebido que, se esperar o Windows 8 para lançar o Office para tablets, ela pode perder usuários para os aplicativos concorrentes da Apple e do Google. Lançar já uma edição para o iPad seria uma maneira de tentar evitar isso.

O lado da Apple

A expectativa de que o anúncio dos apps seja feito durante a apresentação do iPad 3 traz outra dúvida: por que a Apple traria sua rival ao palco para falar de aplicativos que vão competir com seus títulos da série iWork? O fato é que empresas habituadas com o Office relutam em adotar Numbers, Pages e Keynote, os aplicativos da Apple correspondentes a Excel, Word e PowerPoint, respectivamente. Apps alternativos, como Documents to Go e QuickOffice, também são raros nas empresas.

Os títulos da Microsoft, amplamente usados nas corporações, podem tornar o iPad mais palatável a elas. É algo que, obviamente, interessa à Apple. Ocupar logo um espaço no mundo corporativo seria uma maneira de evitar que os tablets com Android ou aqueles baseados no Windows 8 cheguem primeiro a ele.

Resumindo, parte da resposta às questões trazidas pelo suposto Office para iPad está no inimigo comum que Apple e Microsoft possuem – o Google. A Microsoft é líder em aplicativos de escritório, mas o Google tem avançado com seus Google Apps. A Apple ainda não encontrou um rival à altura na área de tablets. Mas o Android já é líder em smartphones e ganha espaço, aos poucos, nos tablets. Qualquer manobra contra o Google faz sentido para as duas empresas.