Mundo terá 60 milhões de carros conectados em 2018

O maior mercado em potencial para os carros conectados, naturalmente, é a América do Norte, embora a região da Ásia-Pacífico seja a de maior crescimento, pela China

O mercado de carros conectados ainda está engatinhando, mas a previsão é de que a indústria cresça exponencialmente nos próximos cinco anos. De acordo com o levantamento da empresa de pesquisas MarketsandMarkets publicado nesta quinta, 14, o total de automóveis com conexão à Internet abastecidos no mercado chegará a 59,86 milhões de unidades até 2018, um crescimento composto médio anual (CAGR) de 41,2% ao ano.

A companhia afirma que as futuras gerações de veículos contarão com sistemas com backend baseado em cloud para conteúdo, informações e serviços, abrindo novas oportunidades de negócios.

As empresas que mais estão investindo na oportunidade são as fabricantes General Motors, BMW, Ford e Audi; além das empresas de tecnologia e telecomunicações como Alcatel-Lucent, TomTom, Apple, Microsoft, Intel e operadoras.

O maior mercado em potencial para os carros conectados, naturalmente, é a América do Norte, embora a região da Ásia-Pacífico seja a de maior crescimento, impulsionado pelo mercado da China. Nas demais regiões, a previsão destaca a tendência de crescimento na Alemanha, no Brasil e na Rússia.