Mais valiosa do que Ford, Tesla chega a 1 milhão de carros elétricos

A montadora americana liderada por Elon Musk vende apenas veículos eletrificados

São Paulo – Com valor de mercado acima dos 100 bilhões de dólares, superando a americana Ford, a montadora Tesla atingiu nesta terça-feira (10) o marco de 1 milhão de carros elétricos produzidos desde sua fundação, em 2003.

O bilionário sul-africano Elon Musk, presidente da Tesla, parabenizou a equipe pelo feito no Twitter, ao mesmo tempo em que notificou, ele mesmo, o primeiro milhão de veículos elétricos produzidos.

Montadoras tradicionais também entram na onda dos carros eletrificados – abrangendo os 100% elétricos e os híbridos –, como a própria Ford, com o Fusion, a japonesa Toyota, com o Prius (e agora o Corolla), e a alemã BMW, com o i3.

A Tesla se diferencia das demais por ser totalmente voltada a veículos elétricos – mas mesmo ela foi afetada pela crise do coronavírus da China (Covid-19) e a queda no preço do petróleo nesta semana, registrando queda de 13% nas suas ações na segunda-feira.

No fim de 2019, a BMW anunciou que atingiu a marca de 500 mil carros eletrificados vendidos. No Brasil, a empresa acelerou as vendas. Foram cerca de 300 veículos eletrificados comercializados entre os anos de 2014 e 2018 e, no só no ano passado, a companhia atingiu número similar. A meta da alemã agora é chegar a mil veículos elétricos e híbridos vendidos em 2020 no Brasil.

A também alemã Volkswagen voltou sua estratégia para carros eletrificados para a próxima década. Em novembro do ano passado, a montadora anunciou que lançará cerca de 70 modelos de carros com motorização elétrica até 2028.

No mundo, China e Estados Unidos são os maiores mercados para carros eletrificados. De acordo com a Agência Internacional de Energia, baseada na França, o mercado chinês vendeu 2,3 milhões de carros eletrificados em 2018, enquanto o americano registrou 1,1 milhão.

No Brasil, conhecido como o país da motorização flex de álcool e gasolina, o mercado ainda engatinha. De janeiro a outubro de 2019, foram comercializados 7,43 mil veículos elétricos ou híbridos, em comparação com 3,97 mil vendidos durante todo o ano de 2018, de acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Um novo fôlego foi dado ao mercado com a chegada do Corolla flex híbrido (com dois motores, um a combustão e um movido à eletricidade). O sedã mais vendido do mundo pode ser adquirido no país por cerca de 130 mil reais.