Lucro da Telefônica Brasil cai 12,3% no primeiro trimestre de 2015

O Ebtidachegou a R$ 2,568 bilhões, com um aumento de 0,2% em relação ao primeiro trimestre de 2014

A Telefônica Brasil obteve lucro líquido de R$ 579,7 milhões no primeiro trimestre de 2015, o que representa uma queda de 12,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo o balanço divulgado nesta quarta-feira pela empresa.

O Ebtida (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) chegou a R$ 2,568 bilhões, com um aumento de 0,2% em relação ao primeiro trimestre de 2014. A empresa também informou que o faturamento líquido da companhia foi de R$ 8,983 bilhões frente aos R$ 8.611 bilhões registrados entre janeiro e março do ano anterior.

A multinacional atribuiu a elevação do faturamento no trimestre ao aumento do negócio de telefonia celular, cujo número de acessos subiu 4,3%, o que confirmou a Telefônica Brasil como a maior operadora de telefonia celular do país. No fim de março, a empresa tinha 97,2 milhões de clientes, número 3,5% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior, dos quais 81,9 milhões eram de telefonia celular.

De acordo com a companhia, o investimento no primeiro trimestre do ano foi de R$ 1,3 bilhões, quantidade 26,8% superior a dos primeiros três meses de 2014. Sobre a fusão com a GVT, a companhia informou que a operação será concluída no dia 28 de maio, quando ocorrer a Assembleia Geral de Acionistas. A Telefônica Brasil ressaltou que completou com “êxito” o aumento de capital promovido para financiar a operação.

A empresa espanhola comprou a GVT por 4,663 bilhões de euros em uma operação que incluiu a venda das ações da Telefónica e Telecom Italia. Graças à compra da GVT, a Telefônica passou a liderar o mercado brasileiro de banda larga, com 30,73% dos clientes, e duplicou sua presença no de televisão por assinatura, setor em que chegou deter 7,06% do mercado.