LinkedIn divulga comunicado sobre roubo de senhas

Diretor da rede social garante que boa parte das senhas roubadas não foi publicada.

São Paulo – Após o roubo de 6,4 milhões de senhas de usuários do LinkedIn, a rede social divulgou um comunicado em que apontou quais medidas tomou para proteger os seus membros.

Na publicação feita no blog do LinkedIn, Vicente Silveira, diretor da rede social, garante que boa parte das senhas roubadas não foi publicada. Além disso, Silveira afirmou que os logins dos usuários permanecem protegidos.O diretor explicou que após o vazamento das senhas, elas foram divulgadas codificadas. “No entanto, infelizmente, uma parte dessas senhas foi decodificada”, justificou. Apesar disso, o LinkedIn garantiu que a empresa não tem conhecimento sobre outras informações dos usuários da rede terem sido divulgadas, além das senhas.

Segundo Silveira, todas as contas de membros cujas senhas podem ter sido violadas foram desativadas. Feito isso, a empresa entrou em contato com os usuários para que eles pudessem redefinir suas senhas. Para isso, o LinkedIn conta com uma equipe especializada em segurança.

Diante dessa situação, Silveira afirmou que a empresa tem trabalhado com o FBI a fim de descobrir os autores do crime. De qualquer forma, a empresa solicitou para que mesmo os usuários que não foram notificados para a mudança de senha, que a alterem com frequência por questões de segurança.