LG G Watch Urbane

logo-infolab

Os relógios inteligentes com sistema Android Wear começaram a chegar em 2014. Ainda imaturos e muitos com design desajeitado, os aparelhos faziam parte de uma categoria de produtos que lutava para levar o smartphone para o pulso. Em seu segundo ano de vida, os smartwatches conseguiram realizar essa transcedência, e o LG G Watch Urbane é a prova disso. 

Design

O G Watch Urbane une o melhor dos relógios analógicos ao sistema Android: o design. Falta muito pouco para termos em mãos um smartwatch com aparência de relógio comum. Neste produto, a LG usou uma pulseira de couro legítimo, que pode ser trocada por qualquer pulseira de 22 milímetros. Confortável e com um detalhe refinado de costura nas laterais, o acessório é responsável por grande parte da boa aparência do Urbane.

O case do relógio é feito de aço inox. Ele é um ponto que a LG ainda pode melhorar. Grande demais para o pulso médio masculino, ele faz com que tenhamos que usar o relógio com a pulseira tão apertada quanto possível para que não aconteça a clássica situação chata de usar um relógio: ele virar de cabeça para baixo no seu pulso. 

É claro que o relógio é unisex, afinal, não há nada nele que impeça o uso tanto por um homem como por uma mulher. Mas as mulheres podem achar o produto um tanto grande demais para seus pulsos. Outra questão é que o design se assemelha bastante com relógios de grife masculinos.

O G Watch Urbane tem um botão que é pouco útil, já que a tela de 1,3 polegada com tecnologia P-OLED. Pouco conhecido, esse método de iluminação de display mistura o conceito do OLED com um material plástico chamado polymide. A grande diferença entre o OLED tradicional e o P-OLED é ausência do vidro. O esquema visual abaixo mostra um comparativo entre um painel LCD retroiluminado por LED, o OLED e o P-OLED. Essa tecnologia de iluminação dá à tela uma resistência razoável para riscos no dia a dia, segundo testes realizados pelo INFOlab.  

Foto por: Divulgação/LG

A resolução do display é de 320 por 320 pixels, o que é o suficiente para a pequena tela, que não mostra imagens em alta definição nem nada do tipo.

Uma última nota sobre o design: o LG G Watch Urbane tem proteção contra imersão em água doce, em profundidade de até 1 metro e durante 30 minutos. isso é o suficiente para, no dia a dia, lavar as mãos ou tomar chuva sem se preocupar.

Usabilidade

No cotidiano, o LG G Watch Urbane ajuda a olhar menos vezes para o smartphone. Todas as notificações aparecem no pulso e você pode interagir com muitas delas. Dá para responder mensagens do WhatsApp com mensagens de voz e enviar curtidas no Messenger, do Facebook. No Hangouts, você pode enviar respostas ditadas para o Google Now. Em todos esses aplicativos você pode visualizar o histórico de conversa, mas não dá para ver mensagens multimídia, como fotos, áudios ou vídeos.

Há muitos recursos trazidos pelo Android Wear. Dá para falar palavras em uma língua estrangeira para o Tradutor para descobrir o seu significado, dá para ficar de olho no tempo de caminhada durante o dia ou consultar os compromissos no aplicativo do Google Agenda. Uma novidade interessante para quem não conhece esse relógio é o aplicativo LG Pulse. 

Os smartwatches com Android Wear podem monitorar os seus batimentos cardíacos enquanto você se mantém imóvel e quieto. Essa solução detecta as variações do ritmo do seu coração durante períodos de tempo determinados por você. Ao iniciar o app, um contador de tempo é ativado e o número que representa a quantidade de batimentos cardíacos por minuto é mostrada na tela. Ao terminar a sua atividade física, você pode determinar se você correu, caminhou ou andou de bicicleta.

Um dos recursos mais interessantes ainda não mencionado é que a tela do G Watch Urbane está sempre ativa, com uma iluminação bem baixa. Isso é benéfico, já que a função primária de um relógio é mostrar as horas. Com um giro do pulso em direção aos olhos, a tela é ativada com o seu brilho normal e ela se apaga após cerca de 10 segundos, voltando ao estado de repouso.

Uma série de mostradores de relógio (watchfaces) vem no aparelho, mas você também pode procurar por mais opções na internet. Mostradores analógicos, com ponteiros, são os que mais se adequam visualmente ao smartwatch. Para mudar a interface, basta pousar o dedo sobre a tela durante dois segundos.

Para quem usa SMS, o G Watch Urbane tem um recurso interessante. É possível mandar mensagens de texto para os seus contatos direto do pulso, seja ditando-as, seja escolhendo mensagens padrão em uma vasta lista, que traz frases que iniciam conversas e que dão respostas rápidas, como “te ligo daqui a pouco”.

Configuração

A configuração do LG G Watch Urbane não é excepcional. Seu chipset é um Qualcomm Snapdragon 400 quad-core com clock de 1,2 GHz, são 512 MB de RAM e 4 GB de armazenamento interno. Com isso, o sistema Android Wear é executado sem travamentos, segundo os testes do INFOlab, e você pode guardar músicas no relógio para poder sair para correr com seus fones de ouvido Bluetooth e deixar o smartphone em casa.

Bateria

Uma das coisas mais frustrantes no universo tecnológico de 2015 é olhar para o seu pulso e ver um relógio inteligente sem bateria. Essa cena se repetiu poucas vezes com o G Watch Urbane. De longe, este foi o relógio com Android Wear que teve a melhor duração de bateria que já passou pelo INFOlab até hoje. Com uma única carga, foi fácil passar por 36 horas com o relógio no pulso, rebendo notificações, usando o Google Maps por 30 minutos e enviando mensagens de texto e de voz. 

O porém nesse quesito é que a recarga da bateria acontece quando usamos uma base redonda, que se acopla na traseira do produto. Ela tem uma entrada microUSB que pode transferir a capacidade máxima de energia do smartwatch (410 mAh) em uma hora, quando houver uma fonte de alimentação ligada na tomada. O problema aqui é que você tem duas escolhas: ou dar uma carga completa todas as noites ou andar com o carregador na mochila ou na bolsa todos os dias.

<

h3>Vale a pena?

A grande questão: O LG G Watch Urbane vale o seu dinheiro? Sim e não. Vale a pena por conta dos recursos, da proteção contra água e, especialmente, por causa do seu visual. Vale lembrar que ele também é, até o momento, o único que tem conexão com iPhones. Agora, o valor de 1 600 reais é o dobro do cobrado pela Motorola no Moto 360, que entrega boa parte das mesmas funções. Há um valor de grife embutido no preço, já que o G Watch Urbane não é importado e, sim, fabricado no Brasil.

Ficha técnica

Tela 1,3” (320 x 320 pixels)
Chipset Qualcomm Snapdragon 400
RAM 512 MB
Armazenamento 4 GB
Conexões Bluetooth, Wi-Fi N
Proteção IP67 (contra poeira e água até 1 metro por 30 minutos)
Peso 63 g
Bateria 410 mAh
Sensores Acelerômetro, giroscópio, proximidade, batimentos cardíacos e barômetro

Avaliação técnica

Prós Bom visual; leva notificações e recursos do smartphone para o pulso; boa duração de bateria para um relógio
Contras Case poderia ser menor
Conclusão Ótima opção de relógio com Android, mas o preço é o dobro do que a Motorola cobra pelo Moto 360
Configuração 8.8
Usabilidade 9.0
Bateria 9.5
Design 8.5
Média 9.0
Preço R$ 1 599