Leitor de digitais para Android deve chegar em seis meses

Ideia não é criar um rival para o atual Touch ID, introduzido pela Apple no iPhone 5S, mas sim um “destino” em comum

São Paulo – Os primeiros modelos de smartphones Android com leitores biométricos devem chegar dentro de cerca de seis meses. A informação é do jornal USA Today, que conversou com Michael Barret, presidente da FIDO Alliance, grupo de empresas que está investindo na tecnologia que será usada no sistema do Google.

Encabeçada por Lenovo e PayPal, a aliança de 48 empresas pretende criar um padrão que “permita aos consumidores acessar serviços móveis com facilidade, mas mantendo a boa segurança”, como afirmou Barret à publicação. Ou seja, a ideia não é criar um rival para o atual Touch ID, introduzido pela Apple no iPhone 5S, mas sim um “destino” em comum.

Por ora, o conceito da dona do iPhone não se encaixaria no FIDO, mas, segundo o presidente da aliança, ele poderia ser facilmente adaptado. No momento, de acordo com o USA Today, Barret estaria lidando diretamente com as fabricantes de hardware, para que todas cheguem a um consenso sobre as melhores tecnologias para usarem no novo padrão.

Aliança de empresas – A FIDO Alliance foi fundada em fevereiro deste ano e, apesar de não ser um nome muito popularizado, conta com a participação de gigantes da tecnologia. Além de PayPal e Lenovo, Google e BlackBerry entraram no grupo, cada um por sua razões, mas todos com um interesse em comum – no caso, criar um protocolo aberto para autenticação.

A ideia é que qualquer companhia possa adotar o protocolo FIDO, de fabricantes de hardware a donas de serviços de venda de música, por exemplo. E apesar de novo, o sucesso da empreitada do grupo parece estar próximo, e a promessa é que os primeiros aparelhos Android – entre outros gadgets – usando a tecnologia de biometria apareçam já no começo de 2014. É esperar para ver.