Larry Page adoece, se ausenta do Google e traz preocupação

O Google divulga que o CEO Larry Page está doente e não vai aos próximos eventos da empresa, incluindo o Google IO, onde poderá ser revelado um novo tablet

São Paulo — Larry Page, o fundador e CEO do Google, não foi, nesta quinta-feira, ao encontro anual de acionistas da empresa, onde sua presença era esperada. O chairman Eric Schmidt, que fez a apresentação no lugar do CEO, disse que Page tem um problema com a voz e que não está em condições de falar. Disse, ainda, que o CEO também não irá ao Google IO, na próxima semana, e nem à conferência de divulgação dos resultados do segundo trimestre.

A declaração de Schmidt fez surgir uma torrente de especulações. Se o problema de Page fosse uma simples inflamação na garganta, ele poderia se recuperar a tempo de comparecer aos próximos eventos. Mas a apresentação dos resultados trimestrais só vai acontecer daqui a algumas semanas. Se Page não vai, isso pode indicar que o problema é sério.

Outro fato que desperta suspeita é que Page não postou nada em sua página no Google Plus desde 25 de maio. O ritmo habitual do CEO é de um ou dois posts por semana. Assim, esse silêncio de quase um mês é bastante estranho. Afinal, uma inflamação na garganta não impede alguém de escrever algumas linhas.

O episódio traz à lembrança um fato triste, o câncer que matou Steve Jobs no ano passado. Durante anos, Jobs procurou ocultar a gravidade da doença. Em 2009, a Apple chegou a divulgar que o CEO estava tratando um  “desequilíbrio hormonal”.  O comunicado, assinado pelo próprio Jobs, dizia que o tratamento seria “relativamente simples”.


Como se soube depois, o problema de Jobs era seríssimo e ele teve de se submeter a um transplante de fígado naquele ano. A questão óbvia, então, é: será que Larry Page também tem uma doença grave e a está ocultando? Não há nenhum indício concreto de que isso esteja acontecendo. Mas é evidente que a frase de Eric Schmidt dá o que pensar.

O tablet do Google vem aí

O Google IO começa na próxima quarta-feira em São Francisco, na Califórnia. Esse é o evento anual mais importante da empresa, onde ela costuma apresentar novidades em produtos. Boa parte dessa conferência é dedicada ao sistema Android e seus aplicativos; e aos smartphones e tablets baseados nele. 

Neste ano, há expectativa de que o Google possa revelar um tablet com sua própria marca. Os rumores apontam para um modelo de 7 polegadas, com preço baixo, no estilo do Kindle Fire, da Amazon. Além disso, é possível que surjam mais detalhes sobre os óculos de realidade aumentada que o Google está testando. Pode-se supor que Larry Page não deve estar feliz por perder esse evento.