Kindle Paperwhite chega com resistência à água e “Netflix” de livros

Leitor digital da Amazon pode ser mergulhado a dois metros de profundidade

São Paulo – A Amazon lança nesta quinta-feira (7) no Brasil o novo Kindle Paperwhite. O aparelho, que é o segundo mais acessível da empresa, chega pela primeira vez com resistência à água, algo que antes era oferecido na edição Oasis 2, um produto topo de linha de 1.149 reais. O novo leitor digital chega por menos da metade desse preço: 499 reais.

De acordo com a Amazon, o dispositivo pode ser mergulhado em água doce a 2 metros de profundidade, ao longo de 60 minutos, no máximo. Na prática, a proteção (IPX8) é para evitar que acidentes aconteçam quando você está com o Kindle em um dia chuvoso ou quando não consegue parar de ler nem mesmo quando está lavando a louça do jantar.

O produto vem com acesso gratuito de três meses ao Kindle Unlimited, uma espécie de Netflix de livros, no qual você paga uma mensalidade fixa para ler tantos e-books quanto conseguir. São mais de 1,5 milhão de obras no catálogo, incluindo toda a série Harry Potter, de J.K. Rowlling. No entanto, a promoção de lançamento dura até o dia 7 de março, quando ela volta a ter apenas o período de um mês gratuito oferecido a qualquer pessoa.

O dispositivo tem também uma tela, de 6 polegadas com 300 ppi (pixels por polegada), que é alinhada às suas bordas. Desse modo, a frente do aparelho é plana, como em um smartphone. No passado, o Kindle Paperwhite, assim como a edição básica, nomeada apenas de Kindle, tinha uma diferença de altura da tela em relação às bordas, deixando-a mais profunda. O novo padrão de design da Amazon muda isso e deixa o leitor digital plano como um livro.

A linha Paperwhite mantém sua estratégia de oferecer iluminação regulável na tela para que o usuário possa ler mesmo em ambientes escuros. Uma novidade do software é que as cores podem ser invertidas, deixando ativo uma espécie de modo escuro, no qual a interface fica preta e as letras, brancas.

Kindle 32 GB

Pela primeira vez, a Amazon lança no Brasil uma edição que tem 32 GB de memória interna. Por 649 reais, ela é mais cara do que a versão de 499 reais, que tem 8 GB. A empresa informou a EXAME que há uma demanda por dispositivos com mais memória para a leitura de quadrinhos e mangás, bem como pelos assinantes do serviço de audiolivros Audible – disponível somente com títulos em inglês. Sobre o lançamento da plataforma no Brasil, a Amazon informou que ainda não tem planos para o curto prazo, e que sempre lança novos serviços com uma grande base de conteúdo para os consumidores. A estratégia é diferente da que foi adotada pelo Google, que, no ano passado, começou a vender audiolivros em português, individualmente, no seu aplicativo Play Livros.