Kim Jong-un quer inauguração de pista de esqui

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ordenou a autoridades do regime a inauguração 'o mais rápido possível' do complexo de esqui de Masik

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ordenou a autoridades do regime a inauguração “o mais rápido possível” do complexo de esqui de Masik, um dos projetos civis mais ambiciosos do jovem dirigente, informou nesta terça-feira a agência estatal de notícias “KCNA”.

Em uma longa visita às obras do complexo, Kim “ordenou aos altos funcionários realizar o mais rápido possível uma cerimônia de abertura para que os cidadãos possam desfrutar plenamente do esqui”, disse a “KCNA”.

A agência descreveu a visita do líder às instalações, onde verificou o estado de máquinas niveladoras de neve, entre outros equipamentos, além das lojas e restaurantes que serão abertas no complexo.

Ainda segundo a “KCNA”, Kim Jong-un “afirmou com grande satisfação que as instalações se mantêm corretamente e tudo está impecável” no complexo de Masik, que a agência descreveu como “uma criação monumental da época do Songun”.

Songun é a política de Estado instaurada pelo falecido líder Kim Jong-il e seguida por seu filho Kim Jong-un que consiste em priorizar a defesa armada do país.

O novo resort de esqui, que será o primeiro da história do fechado país comunista, é considerado um projeto pessoal do jovem líder, de cerca de 30 anos (sua idade é incerta), que estudou vários anos na Suíça e que segundo especialistas é fã deste esporte de inverno.

O complexo está situado no desfiladeiro de Masik, a 180 quilômetros a leste de Pyongyang, e também conta com um grande hotel e um heliporto.

Especialistas sobre o regime argumentam que o país aposta no turismo como importante fonte de receita e, neste sentido, a estação de esqui contribuirá para elevar a vinda de visitantes estrangeiros durante a longa temporada de inverno local.