Justiça determina que YouTube remova vídeo de Nissim Ourfali

Vídeo do garoto de 13 anos viralizou na internet e atingiu 3 milhões de visualizações

São Paulo – Lembra do Nissim Ourfali? O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que o YouTube deverá remover o vídeo do garoto, em que ele aparece cantando sobre sua família, gostos pessoais e a Praia de Baleia. 

Em 2012, o vídeo feito por seu pai foi publicado no site. O que era para ser privado (exibido somente para os participantes do Bar Mitzvah do jovem), viralizou na web, pois o conteúdo foi marcado no YouTube como algo público. Em pouco tempo, ele atingiu mais de 3 milhões de visualizações e gerou muitos comentários nas redes sociais, além de algumas paródias no YouTube. 

A batalha judicial acontece desde então, com vitórias dadas tanto para a empresa quanto para a família de Ourfali. O pedido é que todos os conteúdos com voz, imagem ou nome de Nissim Ourfali sejam apagados.  

O processo tramita sobre segredo de Justiça (processo 0192672-12.2012.8.26.0100) e ainda cabe recurso. 

Procurado por EXAME.com, o Google Brasil informou que o Tribunal não aplicou o Marco Civil da Internet, que pede a indicação da URL para a remoção.  

No entanto, o texto de referência foi aprovado em 2014, cerca de dois anos depois do caso de Nissim ser iniciado. De qualquer maneira, em razão disso, o Google declarou que recorrerá da decisão. 

Os vídeos de Nissim Ourfali continuam no ar no YouTube e, nos comentários das várias versões disponíveis, os internautas dizem ter cópias que serão publicadas, caso o Google perca o processo.