Jovens revolucionam a forma de estacionar na caótica Atenas

Empreendedores criaram o ParkAround, um aplicativo de celular que pode achar descontos de até 80% do custo habitual em estacionamentos da capital grega

Atenas – O intenso tráfego que diariamente é visto nas ruas de Atenas pode fazer com que encontrar uma vaga se transforme não somente em uma tarefa titânica, mas de alto custo.

Porém, seguindo a esteira das dezenas de start-up (empresas emergentes de base tecnológica) surgidas na Grécia da crise, um grupo de jovens empreendedores se propôs a revolucionar o setor com um novo aplicativo de celular.

O ParkAround se baseia no mesmo sistema que utilizam as companhias aéreas e os hotéis, segundo o qual o preço da reserva varia em função da demanda existente e no caso do estacionamento, os descontos podem chegar a 80% do custo habitual.

“Usando nosso aplicativo, estacionar um dia inteiro em Atenas pode custar 3 euros, quando geralmente os preços são muitíssimo mais altos”, explicou John Katsiotis, um dos criadores do ParkAround.

Através de uma simples busca no site ou no telefone celular, o usuário pode achar as vagas disponíveis na área da cidade onde deseja estacionar e reservá-la em tempo real com a tarifa mais reduzida.

O objetivo, segundo Katsiotis, é “colocar à disposição do usuário uma plataforma que permita a dinamização dos preços de estacionamento”.

Os usuários têm também a possibilidade de comparar preços a partir do aplicativo e ver qual estacionamento os convém mais em função do tempo que vão estacionar, o custo e a distância à qual se encontram.


“O aplicativo é muito útil quando se está conduzindo e precisa encontrar um lugar livre”, comentou Katsiotis.

A iniciativa teve boa recepção entre as empresas do setor – 40 delas já colaboram com o ParkAround – assim como entre a população de Atenas, onde 25 mil pessoas já baixaram o aplicativo em seu telefone celular e cada semana são realizadas 502 mil reservas de vagas de estacionamento.

“Estamos contentes com o sucesso que está tendo o serviço em Atenas”, disse Katsiotis.

O ParkAround nasceu em março de 2013 depois que seus impulsores foram uma das dez equipes de empreendedores que conseguiram o apoio da Rockstart, uma empresa holandesa dedicada a estimular a criação de empresas emergentes.

Atualmente, o ParkAround conta com seis trabalhadores e é financiado a partir das contribuições de investidores gregos que até o momento forneceram 185 mil euros.

O êxito do projeto levou seus impulsores a ampliar o raio de ação, por isso que no começo de fevereiro começarão sua caminhada rumo a Londres.

“Londres é uma cidade com muito tráfego, onde os estacionamentos privados são muito caros e onde o povo está muito em dia com as novas tecnologias”, afirmou o jovem empresário, que dirige a expansão do projeto em outros países europeus.


Na capital britânica esperam contar, a médio prazo, com pelo menos o mesmo número de empresas de estacionamento que em Atenas, embora reconheçam que a princípio sua oferta será menor.

O cofundador do ParkAronund assegura que sua ideia é também aplicável a outros setores como o teatro e a organização de eventos em geral, no entanto seu negócio se centra no setor do estacionamento, no qual devido a seus altos preços e à dificuldade que implica em algumas cidades, “faz muito sentido implantar este sistema”.

Apesar de a Grécia atravessar duros anos de crise econômica, foi durante este período quando mais floresceu as start-up do setor tecnológico, a partir da criação de mais de 200 empresas como o ParkAround.

Segundo um artigo publicado pela fundação alemã Friedrich Ebert, o valor das exportações de 70 empresas gregas de desenvolvimento de software e aplicativos para celulares está em torno dos 700 milhões de euros anuais; o setor está crescendo a um ritmo de 25% anual e emprega três mil pessoas, a maioria jovens engenheiros.

Esta é a razão pela qual nos últimos anos são realizados eventos destinados a impulsionar a criação de empresas tecnológicas e a atrair a atenção de investidores, já que no setor tecnológico pode estar a chave do sustento da economia grega.