Jogos de tiro fazem bem ao cérebro, diz estudo

Segundo estudo, os jogos podem aumentar atenção e capacidade de organização dos jogadores

São Paulo – Jogos de tiro em primeira pessoa têm efeitos positivos e construtivos sobre o cérebro humano. É o que revela o novo estudo da pesquisadora Daphne Bavelier, PhD em Ciência Cognitiva da Universidade de Rochester, em Nova York.

A doutora indica que seu estudo na área evidenciou melhorias significativas de atenção, observação e capacidade de organização e planejamento sobre as pessoas que participaram da pesquisa.

Todavia, Bavelier não descarta a existência de efeitos negativos que esse tipo de game pode ter sobre os jogadores. Ela destaca que o comportamento obsessivo e negativo também pode ser ampliado pela experiência com jogos do tipo FPS.

Tornou-se comum a publicação de pesquisas sobre o efeito negativo que os games de tiro em primeira pessoa tem sobre os jogadores, relevando principalmente o constante aumento na agressividade que seria causado pela experiência. Efeitos positivos raramente são comentados.