iPhone X falhou no palco em anúncio da Apple? Não é bem assim

iPhone X não desbloqueou de primeira após tentativa de executivo na apresentação do produto. Entenda exatamente o que ocorreu

São Paulo — Durante a apresentação do iPhone X, novo modelo de luxo do smartphone da Apple, o produto teria, supostamente, falhado. E não teria momento pior para isso: foi enquanto um executivo da empresa mostrava como o sensor de reconhecimento facial funciona.

Primeiro, é importante lembrar que o Face ID (conjunto da tecnologia de reconhecimento facial) chega para substituir o Touch ID, leitor de impressões digitais, que sempre foi bastante estável.

A situação foi a seguinte. Craig Federighi, vice-presidente sênior da Apple, subiu ao palco para falar sobre o iPhone X. Para desbloquear o produto, Federighi usaria o sensor Face ID. No momento exato, o sensor não desbloqueou o telefone e pediu a senha numérica. Isso fez com que o executivo recorresse a um iPhone backup, que, aí sim, funcionou.

Redes sociais, influenciadores e a imprensa logo falaram sobre o problema. As ações da Apple, supostamente, teriam caído por conta do mico ao vivo que a empresa pagou.

Mas uma análise mais atenta da situação mostra que o problema não foi com o Face ID, mas com a organização do evento. A própria Apple explicou a situação posteriormente–você poderia até desconfiar que a empresa tentava sair pela tangente, mas as evidências confirmam que o erro não passou de falta de organização.

Quem tem um iPhone com sensor de impressões digitais sabe que em algumas situações é preciso usar a senha numérica antes de poder usar a autenticação biométrica. O primeiro desbloqueio ao ligar o smartphone, por exemplo, deve ser feito com a senha.

Ao tentar desbloquear o celular usando as impressões digitais antes de colocar a senha após reiniciar o produto, se vê uma mensagem: “O Touch ID requer o seu código quando o iPhone reinicia”. Na apresentação, é possível ver um texto parecido no smartphone, espelhado no projetor, que Craig Federighi usa. “O seu código é necessário para ativar o Face ID”, é possível enxergar.

Em comunicado (algo bem raro) ao Yahoo, a Apple explicou que muita gente estava manuseando o produto antes da apresentação. Diferente do sensor de impressões digitais, que exigia que o dedo seja colocado sobre o botão home, o Face ID não tem tal requisito–funciona de forma automática.

Ao manusear e olhar para a tela, o sensor tentava identificar o rosto de Federighi–mas via outros, de outros funcionários. Após diversas tentativas de reconhecimento, por segurança, o sensor travou e pediu a senha numérica. “O Face ID funcionou como deveria”, explicou a Apple. O que não funcionou, por outro lado, foi a organização.

Veja o momento no vídeo abaixo (em inglês):

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s