iPhone 5 terá sucesso arrasador, diz analista

O analista de mercado Gene Munster, da empresa Piper Jaffray, diz ter total certeza de que o iPhone 5 será o smartphone mais vendido de todos os tempos

São Paulo — O iPhone cinco será o smartphone mais vendido de todos tempos. Quem diz isso é o analista de mercado Gene Munster, da empresa Piper Jaffray, num relatório citado pelo noticiário americano Business Insider. Munster entrevistou 400 consumidores (ele não diz de quais países, mas pode-se supor que sejam americanos) e descobriu que 65% deles pretendem comprar um iPhone.

Entre eles, 51% dizem estar aguardando o iPhone 5. Além disso, 94% dos usuários de iPhone afirmam que seu próximo celular será outro iPhone. O analista combinou os resultados da pesquisa com dados do mercado de smartphones e da base instalada do iPhone. Sua conclusão é que a Apple já pode considerar garantida a venda de pelo menos 80 milhões de unidades do iPhone 5. 

Nova tecnologia

O lançamento do iPhone 5 deve acontecer até outubro, a tempo para a temporada de vendas aquecidas do final do ano. Para que isso seja possível, os componentes do novo smartphone da Apple já devem estar em produção. O Wall Street Journal noticiou, hoje, que o aparelho vai usar uma nova tecnologia de tela de cristal líquido conhecida como “in-cell” ou intracelular.

Nas telas sensíveis ao toque atuais, os sensores de toque ficam numa lâmina separada da tela de cristal líquido. Essas duas partes são fabricadas por empresas diferentes e sobrepostas durante a montagem do smartphone. Numa tela do tipo “in-cell” os sensores de toque são incorporados à mesma camada onde são produzidas as imagens. Isso deve resultar numa tela mais fina e mais leve que as convencionais. 


Esse é um avanço de que a Apple necessita para enfrentar sua rival Samsung. Embora o iPhone seja o smartphone mais vendido no mundo, a maior fabricante é a Samsung, que ganha a disputa quando se consideram todos os modelos que ela oferece. Estimativas indicam que, no último trimestre, a Samsung vendeu 50 milhões de smartphones, contra 30,5 milhões da Apple. A empresa coreana também registrou lucro recorde, o que significa que ela tem dinheiro em caixa para investir em novos produtos e na expansão dos seus canais de vendas. É uma ameaça real para a Apple.

Smartphones como o Galaxy S III, da Samsung, usam telas orgânicas, do tipo conhecido como OLED. Nesse tipo de tela, os microdispositivos que produzem a imagem emitem sua própria luz, dispensando a retroiluminação encontrada em telas convencionais, como as usadas pela Apple. A diferença na tecnologia da tela contribui para que o iPhone 4S seja mais grosso e mais pesado que o Galaxy S III. O smartphone da Samsung pesa 133 gramas e sua espessura é de 8,6 milímetros. Já o da Apple pesa 140 gramas e tem 9,3 milímetros de espessura.

Com uma tela convencional, o iPhone 5 ficaria ainda mais pesado que o iPhone 4S, já que ele provavelmente terá tela maior que a do seu antecessor. Para a Apple, usar a tecnoloiga OLED pode não ser uma boa opção, já que a principal fornecedora desse tipo de tela é justamente a Samsung. A escolha da tela com sensores intracelulares para o iPhone 5 seria, então, uma maneira de enfrentar a rival coreana.

Segundo o Wall Street Journal, a tela do iPhone 5 já está sendo produzida por três empresas – Sharp, Japan Display e LG Display. Se essas informações se confirmarem, o novo iPhone será o primeiro produto fabricado em larga escala com sensores de toque intracelulares. Outras características do novo smartphone da Apple devem ser suporte a redes celulares 4G, conexão sem fio NFC e processador com quatro núcleos.