iPhone 5 pode ter impacto no PIB dos EUA, diz JP Morgan

As vendas dos novos smartphones da Apple podem acrescentar entre 0,25 e 0,5 ponto percentual no crescimento anualizado do quarto trimestre dos Estados Unidos

Washington – A próxima geração do iPhone 5, que a Apple planeja lançar nesta semana, pode não apenas impulsionar os lucros da gigante do setor de tecnologia como também dar uma força significante para a economia geral dos Estados Unidos.

As vendas dos novos smartphones da Apple podem acrescentar entre 0,25 e 0,5 ponto percentual no crescimento anualizado do quarto trimestre dos Estados Unidos, disse o economista-chefe do J.P. Morgan, Michael Feroli, em uma nota a clientes nesta segunda-feira. Tal impacto seria significante.

“Calculado utilizando o chamado método de controle de varejo, as vendas do iPhone podem impulsionar o crescimento anualizado do PIB em 3,2 bilhões de dólares, ou 12,8 bilhões de dólares a uma taxa anual”, disse Feroli.

Esse impulso de 0,33 ponto percentual, acrescentou, “deve limitar o risco de baixa para nossa proteção ao crescimento do PIB no quarto trimestre, que permanece em 2 por cento”.

Feroli apresentou seus cálculos. Analistas do J.P. Morgan esperam que a Apple venda cerca de 8 milhões de iPhones 5 no quarto trimestre, com expectativa de preço de 600 dólares.

Com cerca de 200 dólares descontados devido a custos de componentes importados, o governo pode contabilizar 400 dólares por telefone em sua medição do produto interno bruto para o quarto trimestre.

Segundo Feroli, a estimativa entre 0,25 e 0,5 ponto percentual de PIB anualizado “parece ampla, e por esse motivo é tratada com ceticismo”. Mas, acrescentou, “acreditamos que evidências recentes são consistentes com esta projeção”.

Feroli notou também que, quando o último iPhone foi lançado em outubro do ano passado, as vendas significativamente superaram as projeções.