iPhone 5 fará Apple bater recorde de vendas, diz analista

Para analistas, com o iPhone 5, Apple pode atingir marca de 149 milhões de smartphones vendidos até o fim do ano; Número é 60% maior que o registrado em 2011

São Paulo – Analistas da consultoria IHS parecem ter gostado das novidades que a Apple incorporou ao iPhone 5, lançado ontem em São Francisco. Segundo relatório, a expectativa é que o aparelho impulsione as vendas de smartphones da empresa em 60% em relação ao ano passado, na ocasião do lançamento do iPhone 4S. As estimativas apontam que a maçã pode atingir a marca de 149 milhões de iPhones vendidos, contra 93 milhões registrados no fim de 2011.

A estratégia de lançamento traçada por Tim Cook e equipe, porém, tem um papel crucial na empreitada de chegar ao número. A empresa conseguiu, de uma maneira ou de outra, fazer com que os consumidores segurassem a compra de um novo smartphone até o momento do anúncio do novo aparelho.

Se por um lado isso impactou negativamente nas vendas de outros modelos de iPhone nos primeiros trimestres de 2012, acabou por se tornar um fator de impulso para a compra da nova geração.

Ao alinhar a expectativa dos consumidores com as novidades incorporadas ao iPhone 5, entre elas a tela Retina de 4 polegadas e suporte para rede 4G LTE, a IHS não vê motivos para preocupação em relação aos resultados que a maçã irá apresentar. Para a consultoria, a Apple está na iminência de atingir um trimestre histórico no que diz respeito às vendas do smartphone.

Mercado

Apesar de a Apple ter pela frente um horizonte positivo no que diz respeito aos seus cofres, terá de enfrentar uma concorrência cada vez mais feroz na categoria. O mercado é hoje liderado pela Samsung e sua extensa linha Galaxy de aparelhos Android, com a Apple em segundo lugar e os finlandeses da Nokia em terceiro.


Os sul-coreanos lançaram o seu aparelho topo de linha, Galaxy S III, em maio e, desde então, não param de divulgar resultados impressionantes. Esta semana, um executivo da empresa declarou que o modelo deve atingir a marca de 30 milhões de unidades vendidas até o fim do ano. 

Mas além deste smartphone, a Samsung tem mais uma carta na manga: o Galaxy Note II, lançado há apenas algumas semanas durante a IFA 2012, em Berlim. A expectativa é que o phablet venda mais de 20 milhões no mesmo período. 

A Nokia é outra fabricante que tem corrido atrás do prejuízo e mostrado serviço. A empresa apostou no sistema operacional da Microsoft, Windows Phone, para equipar a bem desenhada linha Nokia Lumia.

Também há poucos dias, os finlandeses lançaram dois novíssimos integrantes desta família, o Nokia Lumia 920 e o Lumia 820. Ambos já chegam ao mercado com novidades interessantes, como a versão mais recente do Windows Phone, o Windows Phone 8, e câmeras mais avançadas.