iPhone 5 é destruído por canhões de raio laser

Num experimento bizarro, cinco canhões de raio laser destroem um iPhone 5 novinho

São Paulo — Que tal apontar cinco canhões de raio laser contra um iPhone 5? Um vídeo publicado no YouTube mostra essa bizarra execução de um iPhone 5 recém-saído da embalagem (que desperdício!). 

No experimento, cinco canhões de laser Spyder III Arctic, da empresa Wicked Lasers, são dirigidos diretamente à tela do smartphone. A potência total nem é tão alta. São só 6 watts, um décimo do que tem um lâmpada incandescente doméstica típica. Mas a energia concentrada do laser abre um rombo na tela do resistente vidro Gorilla Glass. 

Embora o experimento pareça ser real (o iPhone destruído nele está à venda no eBay), o vídeo tem ingredientes de fantasia. Alguém pergunta à assistente de voz Siri se está ficando quente e ela responde que a temperatura está por volta de 500 graus, uma cena obviamente simulada. 

Parece que destruir o iPhone 5 e outros gadgets está virando um esporte popular nos Estados Unidos. A empresa SquareTrade realizou uma série de testes em que o smartphone foi jogado ao chão, atingido por objetos em queda e afogado numa piscina. E aparelho da Apple se saiu melhor que o rival Galaxy S III, da Samsung, nesses testes.

Já o atirador Richard Ryan disparou tiros de fuzil contra o iPhone 5 e conseguiu, é claro, destruí-lo. Mas o método do laser é mais impressionante. Poderia ser adotado pelo rabino israelense Haim Kanievsky, que disse a seus seguidores para queimar seus iPhones. Veja o vídeo dos lasers a seguir.