iPad mini chega nesta 3ª. Versão com 3G custa 1.350 reais

A Apple lança o iPad mini no Brasil nesta terça-feira. A Claro vai vender a versão com Wi-Fi e 3G por preços que começam em 1.350 reais

São Paulo — O iPad mini, o tablet de 7,9 polegadas que a Apple anunciou em outubro do ano passado, vai finalmente ser lançado no Brasil nesta terça-feira. O lançamento será simultâneo em lojas como Fnac, Ponto Frio e Extra; e em operadoras de telefonia celular como a Claro.

Apesar de várias lojas terem divulgado que venderão o iPad mini, a única empresa que publicou preços foi a Claro. Num comunicado distribuído à imprensa, a operadora diz que vai vender apenas os modelos com conexão 3G.

O modelo com 16 GB e 3G vai custar 1.350 reais com um plano de dados pré-pago. A Claro vai oferecer também um pacote com plano de dados pós-pago de 1 gigabyte mensal. Poderá ser pago em 12 parcelas de 149,90 reais, totalizando cerca de 1.800 reais.

Nenhuma loja divulgou preços de outros modelos. Mas ao menos uma, a Fnac, diz que terá todos eles à venda. Nossa estimativa é que o iPad mini mais simples, sem 3G e com 16 GB de capacidade, deve custar em torno de 1.200 reais. 

A Fnac divulgou que vai iniciar a venda do iPad mini às 8 horas da manhã em seu site. As lojas físicas da rede, com exceção das de Ribeirão Preto e Campinas, abrirão às 9 horas, um hora antes do horário normal. Além disso, a Fnac Goiânia vai servir um café da manhã para quem for até lá.


O tablet de 7,9 polegadas da Apple tem tela de resolução convencional (não Retina) e usa o mesmo processador A5 do veterano iPad 2. Mais fraquinho que o iPad 4 (de 9,7 polegadas), o mini é também mais barato. Nos Estados Unidos, enquanto o iPad 4 mais simples custa 499 dólares, o preço do iPad mini começa em 329 dólares, 34% menos. 

O iPad mini tem apenas 7,2 milímetros de espessura. A moldura fina em torno da tela o torna muito compacto. O tamanho reduzido e o peso de pouco mais de 300 gramas permitem segurar o tablet com uma só mão sem cansar o braço. Ele agrada especialmente às mulheres por ser mais prático que o iPad 4 para carregar na bolsa.

Graças ao preço e à conveniência, o pequeno tablet faz enorme sucesso. Uma estimativa da empresa NPD DisplaySearch indica que 63% dos tablets vendidos pela Apple neste ano serão iPad mini.