Inventor do código de barras morre nos EUA

N. Joseph Woodland morreu no domingo, aos 91 anos, em consequência da doença de Alzheimer em um lar de idosos de Nova Jersey

Nova York – O americano que inventou o onipresente código de barras que revolucionou o comércio, Norman Joseph Woodland, morreu aos 91 anos, anunciaram meios de comunicação.

A ideia de utilizar um sistemas de barras para armazenar informação surgiu quando desenhava linhas na areia de Miami Beach, há 64 anos, declarou sua filha Susan Woodland ao jornal New Jersey Record.

Woodland e seu sócio Bernard Silver, falecido nos anos 1960, solicitaram a patente para o código de barras em 1952 e depois a venderam para a empresa eletrônica Philco por 15 mil dólares, lembra a filha.

Joseph Woodland era engenheiro mecânico e trabalhou para a IBM por 35 anos, aposentando-se em 1987. Também integrou a equipe que projetou o laser que lê o código de barras, nos anos 1970, modificando a forma como os americanos e o resto do mundo fazem compras.

Woodland e Silver, que deram aulas na Universidade Drexel da Filadélfia, desenvolveram o código de barras a pedido de uma rede de supermercados que solicitou que buscassem um método mais eficiente para fazer os inventários de seus produtos.

N. Joseph Woodland faleceu no domingo em consequência da doença de Alzheimer em um lar de idosos de Nova Jersey, onde havia nascido. Era casado e pai de duas filhas.